EU CANSEI DO SAGRADO FEMININO

Peraí, respira e deixa eu te explicar.

Eu não cansei da essência divina feminina, eu a amo, eu a honro! Ela me nutre e me conecta com a minha natureza. Eu cansei foi do esteriótipo que se criou em cima disso.

Cansei de círculos de mulheres que só tem o padrão branca-magra, que não incluem as gordas, as pretas, as anciãs, as indígenas, as trans. Cansei das imersões caríssimas que vendem técnicas de cura pela natureza que tem suas origens na ancestralidade ameríndia e africana. Tudo feito de forma superficial, sem nenhum respeito. Cansei de toda essa apropriação cultural. Até porque gente, vamos combinar que o Sagrado Feminino Ancestral aqui no Brasil definitivamente não tem a pele branca.

Cansei de ler textos a respeito dos ciclos femininos que não falam sobre como o capitalismo tira da classe trabalhadora a possibilidade do descanso. Vc que pode descansar quando chega sua lua, que pode ter seu momento de introspecção, vc já parou pra pensar que a maioria das mulheres não tem o mínimo direito a isso?

Seu sagrado feminino lembra das mulheres em situação de rua? Seu sagrado feminino lembra das mulheres que estão encarceradas?
Ou só quer saber de rodar a saia na fogueira?
A Deusa que habita em vc saúda a Deusa que habita a prostituta?

Quando vc planta sua lua, vc lembra que tem mulheres que não tem condições de comprar um pacote de absorvente? E digo mais, vc que milita contra os absorventes descartáveis já parou pra pensar que a maioria das mulheres não tem condição financeira de comprar um coletor? Afinal de contas, esse empoderamento feminino que tanto falam, é pra quem?

Esse meu cansaço já não é de hoje, tem bastante tempo. Tem muita mulher que já tá bem cansada disso também. Se eu que sou branca tô cansada, imagina as mulheres pretas! Imagina as mulheres indígenas!

Não adianta louvar as Deusas e não pensar nas mulheres menos favorecidas. Não adianta fazer tambor xamânico e canto ancestral e não reconhecer seu privilégio branco. Nenhum rezo, nenhuma fogueira, nenhum ritual, nada disso é válido se não for ferramenta de suporte na luta para que todas - eu disse todas - as mulheres sejam respeitadas!

Enquanto vc tá dançando pra lua tem mulher sofrendo violência doméstica, e se o seu sagrado feminino não lembra dessa mulher, então ele não serve pra nada que não seja alimentar a sua vaidade. Sagrado Feminino sem consciência de classe, de raça e de gênero não existe. Tô falando do Sagrado Feminino mesmo, não desse produto que o capital criou.

Quando vcs forem votar pensem nisso e votem em quem tem como pauta a luta pelos direitos de TODAS AS MULHERES.

Danielle Gouvea

Comentários

Postagens mais visitadas