Translate

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Lua Negra/Lilith em Escorpião

       Lua Negra/Lilith em Escorpião


   De 21 de maio de 2016 até 14 de fevereiro de 2017 Lilith estará em trânsito por Escorpião. A casa onde temos Escorpião no nosso Mapa Natal será a área que servirá de cenário para os acontecimentos relacionados a estas experiências. A Luz que traz a Sombra para a consciência e a consequente evolução, superação e libertação.
   Devo lembrar de que a Lua Negra, em trânsito, não provoca absolutamente nada, nós que criamos. Na expectativa de que vai ter um trânsito, já esperamos algo, sintonizamos, abrimos canal, então realmente acontece, então fui eu que teci.
   A Lilith simboliza a sombra citada por Jung, que muitos preferimos evitar, mas que é imprescindível para a integração da nossa personalidade, como forma de nos tornarmos adultos e assumirmos as escolhas que fizemos na vida. Em Escorpião confere uma atração excepcional para o ocultismo, particularmente pela magia, xamanismo, feitiçaria, pelas práticas que se relacionam com mecanismos de poder ou de acesso a outros planos da existência. A pessoa tem uma razoável disponibilidade de poderes curativos e regeneradores, insatisfação com a condição material em que vive com inclinação a tornar-se dependente materialmente. A necessidade de algum tipo de poder pode ser obsessiva e causar um comportamento tirânico ou até mesmo cruel com relação ao parceiro. Provável fascínio ou temor pela ideia da morte, física ou simbólica, o que pode levá-la a procurar conhecê-la pelo estudo da medicina ou do espiritismo.

   Se pensarmos a Lilith a partir das tribos nômades há 6.000 anos atrás, onde o sexo não era vinculado à fecundação e à procriação, essa mulher era empoderada. Podiam alimentar os filhos sem depender de nada e de ninguém. Seu poder era ilimitado. Os homens consideravam as mulheres deusas, porque delas brotava a vida. As mulheres detinham o poder nas sociedades primitivas. Sua sacralidade era cantada e homenageada.
   Com o passar dos tempos mudou o calendário, até então eram lunares, para o solar, e nesta mudança os povos não eram mais exclusivamente nômades, já se fixavam em aldeias, e com isto tinham mais tempo observar a natureza.   Observando os animais copulando vincularam o sexo à fecundação e a procriação. A partir daí o poder do feminino acabou, e resolveram aprisioná-las.
Nas primeiras colocavam argolar nos calcanhares e prendiam perto das cabanas, só assim tinham certeza da paternidade. A passagem da sociedade matriarcal para a patriarcal em algumas regiões se deu muito lentamente, as mulheres resistindo, guerreando, matando inclusive os bebes homens, deixando apenas homens suficiente para continuarem procriando.
   Na visão das mulheres os homens eram inúteis, não podiam arar a terra porque a terra era mulher, só as mulheres férteis podiam mexer nela. Homens não podiam forjar o ferro, que é um metal saído do ventre da mãe terra. Na sociedade matriarcal não tinha estupro e violência, com isto as mulheres não precisavam dos homens para protegê-las. Os homens tinham a função da reprodução e prazer na Babilônia, Caldéia, Suméria e todas as cidades de 6.000 anos atrás. É muito importante este início para entender a Lua Negra, estudá-la é penetrar profundamente no universo feminino. Um feminino que perdeu o poder e já nasce com medo. Cada célula do corpo de uma mulher já tem na memória genética o medo da violência. Medo ancestral de todas as mulheres que foram violentadas a 6.000 anos.
   É disto que se trata a Lua Negra: a revolta da mulher. Revolta e medo que passa a ser um ponto de transgressão no mapa, onde saímos rompendo com tudo.
   A Lua Negra em Escorpião é um mito de ligação com a morte. Trás da experiência do útero a consciência de que seria uma passagem de uma dimensão para outra. Sente uma ameaça real de morte durante a gestação, a mãe sente muito medo de morrer no parto, da morte da criança ou de alguma pessoa próxima. Passa toda a gestação sob pressão, isto provoca na Lua Negra em Escorpião uma ligação intensa e desesperada com a figura materna, o que muitas vezes a leva a romper com ela.
   Desta experiência surge a sensação de que algo trágico sempre está para acontecer, que o mundo vai desmoronar a qualquer momento, que se vivi andando no fio de uma navalha. Quem nasce nesta Lua Negra ama devorando.
Nos homens, a relação com o feminino é de projeção, chega as raias da obsessão. A mãe, a mulher e a filha devem nutrir e fazer tudo por ele. Pode ser homossexual, a mãe invalidou tanto o masculino que quer chegar perto deles para ver como é. São homens femininos.
   Quando crianças se subestimadas pela mãe desenvolvem uma ligação extremamente profunda, desenvolvem uma enorme dificuldade em estabelecer ligações com outras pessoas. Se esta ligação com a mãe possuir muitos ruídos, maiores serão as dificuldades nos seus relacionamentos. A base de Escorpião é a confiança, e ela já desconfia de cara.
   Com a Lua Negra em Escorpião devemos trabalhar a segurança, oferecer proteção real e desenvolver a consciência de que só nós somos capazes de nos oferecer segurança, possível numa vida no caos e no inesperado. Precisamos rever o conceito de seguro.
   Quando esta Lua Negra usa a sua capacidade mediúnica são terapeutas muito bons, podem ajudar muito outras pessoas, pois desde muito cedo sabem que precisam buscar a cura, e que a cura não é deste mundo. Aprendem a passar para os outros a capacidade de resistir ao sofrimento, que ela tem como resolução. Esta Lua Negra só ganha confiança quando toca no outro.
   O sexo para Lua Negra em Escorpião é seríssimo, porque é através dele que ela transforma a energia, e na medida que vai vivendo a sua sexualidade vai encontrando a espiritualidade. É um alquimista do sexo.
   Em tempos de Plutão em Capricórnio, Netuno em Peixes e Urano em Áries esta Lua Negra nos remete a força de resistência ao trágico, a destruição das nossas referências e crenças. As práticas rituais, a necessidade que temos de proteger os mais frágeis, desvalidos e fracos. As forças ocultas e invisíveis, a existência de outros planos e a possibilidade de termos respostas e ajudas se nos conectamos com eles.