Translate

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Lilith em Libra

                             Lilith em Libra

    Desde o dia 25 de agosto de 2015 e até 21 de maio de 2016 teremos a Lilith em trânsito por Libra, signo que rege a casa VII do Mapa Natal, regida pela Vênus, símbolo dos relacionamentos, equilíbrio e justiça.Na mitologia grega era a deusa do amor, da beleza corporal e do sexo. Para os gregos, ela tinha uma forte influência no desenvolvimento e prazer sexual das pessoas. Era considerada também a deusa protetora das prostitutas na Grécia Antiga.
    A casa onde temos Libra no nosso Mapa Natal será a área que servirá de cenário para os acontecimentos relacionados a estas experiências. A luz que traz a sombra para a consciência e a consequente evolução, superação e libertação.
   Devo lembrar de que a Lua Negra, em trânsito, não provoca absolutamente nada, nós que criamos. Na expectativa de que vai ter um trânsito, já esperamos algo, sintonizamos, abrimos canal, então realmente acontece.

  A Lilith é um ponto no mapa astral relacionado ao escuro do feminino, nome da primeira mulher de Adão. Lilith é o mito, a Lua Negra é anterior, mais abrangente e com cunho sexual muito forte. É um ponto que se encontra na sombra da Lua, que aponta para as emoções, sentimentos, origens, para a mãe e maternidade.
  Segundo Carl G. Jung “uma palavra ou uma imagem é simbólica quando implica alguma coisa além de seu significado manifesto e imediato. Esta palavra ou esta imagem tem um aspecto inconsciente, mais amplo, que nunca é precisamente definido ou de todo explicado”. Lillith se encaixa perfeitamente nesta visão jungueana de complexa simbologia mística, onde o inconsciente é manifestado em todas as suas expressões.
   A Lilith simboliza a sombra citada por Jung, que muitos preferimos evitar, mas que é imprescindível para a integração da nossa personalidade, como forma de nos tornarmos adultos e assumirmos as escolhas que fizemos na vida.
   A Lilith em Libra ou na casa VII pode manifestar-se sob a forma de inseguranças, instabilidade e compulsão manifesta nos relacionamentos, projeções e necessidade de impor, controlar e manipular os demais. Pode também corresponder a uma grande dificuldade em ser tolerante, não admitindo nada de ninguém, sente como se tudo pudesse. Tendência a testar e confrontar os relacionamentos, confrontos diplomáticos, exercícios de domínio até o limite do adversário/parceiro. Estar atento as palavras não ditas, aos subterfúgios, aos estelionatários afetivos.Cuidar pois a Lua Negra/Lilith em Libra não admite qualquer tipo de perda, é capaz de qualquer coisa para convencer o outro. Ao mesmo tempo se submete, vai tecendo para não ser abandonada, indo na carona. Dificilmente explode o que a leva a construir relações cheias de não ditos e mágoas, mas sempre tenta mascarar os sentimentos e aparentar que está tudo bem. Os relacionamentos são espelhos e um exercício intelectual.

   Nos períodos de Lilith em Libra precisamos exercitar a paciência, para de julgar e dar vereditos imediatamente. Pode ser extremamente acusativa e viver sob regras que estabelece. Perigo de se reduzir ao outro, abrir mão da sua vida em função de uma dificuldade de tomar atitudes individuais. A Lilith em Libra só vê felicidade ligada a alguém. Tem fascinação erótica e exercita a sexualidade de forma fantasiosa.
   No mapa astral o grifo da Lilith é uma Lua Negra, o oposto daquele usado para a Lua real. Representa onde o Absoluto se manifesta dentro de nós, não temos controle, atravessa o ego, somos passivos e abrimos mão.
   Em trânsito a Lua Negra aponta onde nossos desejos estão frustrados, sensação de castração e impossibilidade, inibição em geral. Oportuniza o questionamento onde está passando, crenças, trabalho, nossa vida e rumo que tomamos. Dá-nos a oportunidade de abrir mão, fazer as mudanças que a vida vem nos pedindo, que temos dificuldade em atender por incapacidades psíquicas. Prepara a entrada do Mundo Transcendental e nos mantém firmes e confiantes, a Lua Negra cria o grande vazio que nos prepara para esta abertura.

   A Lua Negra indica-nos alguma forma de castração ou frustração, frequentemente nos assuntos relacionados ao desejo, uma incapacidade da psique, ou uma inibição em geral. Por outro lado também aponta nossas áreas de auto questionamento, a nossa vida, nossos trabalhos, nossas crenças. Sua importância se dá pela oportunidade de abrir mão de algo, mostra onde podemos deixar que a Totalidade fale dentro de nós, sem atravessar o “Eu” pelo caminho, sem erigir um muro formado pelo nosso ego. Ao mesmo tempo, ela não nos indica passividade, ao contrário, simboliza a firme vontade de mantermo-nos abertos e confiantes, deixar que o Mundo Transcendental infiltre-se em nós, ao nos preparar para essa abertura a Lua Negra reflete a criação de um vazio necessário.
   O maior talento desta Lilith em Libra é se relacionar, passar este tempo observando como nós e as pessoas se relacionam. Precisa aprender a a sua felicidade não é a felicidade do outro
Neste período de Lua Negra/Lilith em Libra podemos atuar na inversão e nos encontrar com o feminino, a energia yin, descobrir a beleza, a justiça, o prazer e a criatividade de que somos capazes. Valorizar os direitos individuais e as regras de convívio íntimo.Nutrir sentimentos de liberdade, autogestão, solidariedade, amizade, gratidão, compaixão, respeito por nossas existências individuais e pelo próximo. Encontrar a luz do nosso interior, na casa onde temos o trânsito da Lilith, aptos a vivenciar as mudanças que se fazem necessárias em nós.
   A anima da Lua Negra em Libra é Gisele, a protetora das moças que morrem solteiras, é muito romântica. Todos que são abandonados no altar, as “Noivas de Copacabana” (Dias Gomes, Ferreira Gulart e Marcílio Moraes) e as noivas em geral. O calor que percebe é de uma mãe que amava muito, mas este era um amor impossível.
   O animus desta Lilith libriana é o flautista de Hammelin, Endimion e os anjos e arcanjos.




Ler também: http://www.pensandoceu.com.br/2013/06/lillith-lua-negra-nas-casas-do-mapa.html#.Vd4vcPlVhBc