Translate

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Sol, Mercúrio e Júpiter em Leão

                          Sol em Leão

   Neste 23 de julho de 2015 até 23 de agosto o Sol estará em Leão, signo que rege e onde está no seu domicílio.
   O Sol, a fagulha universal que nos define, energia vital e luz cósmica que nos move e diferencia, quando passa por Leão sinaliza a busca da individualidade e potencializa o autorrespeito, caminho natural que deveria levar ao reconhecimento, direito do outro ser o que é, assim como tu és, pela luz que habita no outro assim como em ti. A falta da consciência gera conflitos, embates de egos, violência e arrogância extrema.
   Leão é o indivíduo que compõe o coletivo que se manifesta em Aquário. Quando o Sol em trânsito está em Leão a luz se dá em sua essência mais potente, brilha e aparece, no belo e no feio, no aceitável e no mais desprezível da natureza de todas as coisas, principalmente pelo encontro, neste ciclo, com Júpiter também em trânsito por Leão.
   Quem nasce com o Sol em Leão tem natureza expressiva e corajosa, reais e sem filtros, são luz em ação. Será necessário desenvolver os talentos para dar vasão positiva a esta exposição necessária e inevitável. Em via de regra possuem talento dramático, liderança que precisa ser lapidada para não serem autoritários e intransigentes.
   Neste período é de extrema necessidade o exercício da generosidade, qualidade que é inerente dos seres leoninos, doar para receber. Urano em Áries formando um quarteto  potente que junta a essência da vida terrena (O Sol), a expansão, a manifestação, a as crenças (Júpiter) e as comunicações e o pensamento (Mercúrio) em Leão, em um ciclo de Urano em Áries traz inevitável revolução nas atitudes, necessária, para os valores, crenças e métodos mudem, cumprindo ciclo evolutivo e inexorável, para que a evolução aconteça. As tragédias, grandes acidentes, guerras, convulsões sociais são sintomas que demonstram a falência das crenças, das relações humanas e estão nos obrigando a repensar, mudar sob pena da perda da tranquilidade, perceber que precisamos aprender a repartir as benesses das condições da vida neste planeta, porque a dor, o sofrimento, as carências e males já o são, de uma forma direta ou indireta, sem escapatória.
   Com a informação disseminada de forma global em tempo real, atingindo todos de forma imediata, não poupa ninguém dos acontecimentos, próximos ou do outro lado do planeta. Não dá mais para justificar com a ignorância dos fatos, se esconder das dores e sofrimentos que pensamos ser dos outros, da fome na África, dos abusos na Índia, do genocídio em Gaza, da corrupção dos governos, somos todos autores e vítimas, direta ou indiretamente, cientes ou negando através de fugas, doenças físicas e psicológicas.
   Em tempos de Sol, Mercúrio e Júpiter em Leão a possibilidade de ver a vida claramente, com foco no nosso ser divino, na importância que tem sermos nós mesmos e compor um coletivo uno e divisível, com cada um tendo a relevância própria de sua diferença na composição do todo maior, em movimento constante pelo novo que as diferenças nos trazem. Estímulo é o que somos uns para os outros, não inimigos ou concorrentes, podemos viver em paz e comungar da maravilha de estar neste planeta aprendendo, crescendo, evoluindo e cumprindo a lei universal do movimento constante, da lei física que diz que nada se perde e que tudo se transforma. Mudar é preciso senão saímos do giro da roda da vida, caímos, perdemos o sentido e sofremos.
   O Fogo tem um plano espiritual de fé e força, é importante que se possa expressar criar, experimentar, têm em comum a vitalidade, a espontaneidade, a alegria de viver e uma confiança infantil na vida. Para o Fogo tudo é um grande jogo onde o objetivo não é vencer, mas ter estilo. É o elemento da mudança, vontade e paixão. Contém dentro deles todas as formas de magia, pois a magia é o processo de mudança. A magia do Fogo pode ser assustadora, os resultados se manifestam de forma rápida e espetacular. O Fogo é primário e por isto muito ousado. Este é o reino da paixão, representam o fogo sagrado, a faísca de divindade que brilha dentro de nós e de todas as coisas vivas. Ele é, ao mesmo tempo, o mais físico e o mais espiritual dos elementos.

O Trabalho de Leão
http://www.pensandoceu.com.br/2013/11/5-trabalho-de-hercules-morte-do-leao-de.html#.VbDk_PlVhBd
O Mito de Leão

http://www.pensandoceu.com.br/2013/06/e-caracteristicas-dos-signos-parte-ii.html#.VbDlUvlVhBc