Translate

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Saturno em Sagitário

             Saturno em Sagitário

   Em 23 de dezembro de 2014 Saturno entrou em Sagitário e aí vai transitar até 20 de dezembro de 2017. Em 16 de junho retrógrada a Escorpião até o grau 28°17' quando retoma o movimento direto em 17 de setembro de 2015 retomando o trânsito por Sagitário até 20 de dezembro de 2017.
   Para entender Saturno em Sagitário precisamos relembrar os conceitos destes dois símbolos/signos tão fundamentais no estudo astrológico.
   Saturno mostra-nos como reagimos quando encontramos resistência e descobrimos as nossas limitações. Representa a consciência e as convicções morais, bem como as leis e as regras que nos regem e obedecemos. Revela nossa resistência e concentração, desenvolve atributos como a seriedade, a cautela e a reserva.
   Saturno é a divindade romana mais complexa, conhecida pelos gregos como Cronos, Deus que representa o tempo. Parecia pairar sobre ele e sua família uma maldição, logo cedo ele expulsou o próprio pai, Urano, de sua posição soberana entre os deuses, já que o mesmo estava dominado pela insanidade, gerando muita confusão na esfera terrena. Pouco tempo depois, exercendo igualmente uma liderança tirânica, recebe uma profecia assustadora, que ele também seria deposto do trono por um de seus filhos. Saturno se casa com Réia, que simboliza a Terra. Ciente da predição paterna, ele devora todos os filhos, assim que nascem. Isto ocorre com Vesta, Ceres, Juno, Plutão e Netuno.    Inconformada, sua esposa arma um plano para salvar Júpiter, o recém-nascido. Ela envolve uma pedra em alguns panos e a apresenta assim para o marido, tentando convencê-lo de que está lhe entregando o filho. Dominado pela gula, ele engole o objeto sem se dar conta do que ocorre, o que demonstra o caráter do tempo, o qual devora e destrói tudo que existe. Ao ingerir a pedra, ele vomita os filhos anteriormente devorados, os quais ajudam Júpiter, ao longo de dez anos de luta ferrenha, a derrotar Saturno.
   Cumprindo o que fora previsto, ele é realmente exilado de seu reino, aprisionado no Tártaro, um local remoto e sombrio; depois ele reaparece no Lácio, região da Itália Central, lá instaurando um período de paz e prosperidade, conhecido como a Idade do Ouro, transmitindo ao homem os segredos da agricultura. É considerado um dos titãs, deuses que enfrentaram Zeus ou Júpiter, gerados pela união entre o Céu, Urano, e a Terra, Gaia.
   Sagitário é o 9° signo do Zodíaco, representado pelo Centauro com sua flecha que aponta para cima e para o infinito, representa a busca do homem por evolução, necessidade de entendimento e conhecimento. Está relacionado com o pensamento filosófico, a busca do entendimento das coisas do espírito, das leis do universo e dos homens.
   A vida que inicia em Áries, Urano em trânsito por aí até 2019, se elabora em Sagitário, o pensador do Zodíaco pode viver divagando alegremente pela vida sem se preocupar, sabe que nestas paragens somos todos limitados, e por isto, muitas vezes, extrapola os limites que ele mesmo estabeleceu, através dos códigos éticos, morais e todo o tipo de critérios estabelecidos para o convívio humano.
   O espírito sagitariano é a qualidade que existe em todos nós, em alguma área da nossa vida, casa em que temos Sagitário, em que nos libertamos das amarras das convenções e buscamos o distante, desconhecido e avançamos, lei da evolução, do crescimento, motor que nos põe em movimento. Sempre perguntando e nunca encontrando respostas conclusivas, buscando a próxima, indefinidamente.

   Quem nasce com Saturno em Sagitário possuem uma enorme necessidade de desenvolvimento intelectual, e levam isto muito a sério. São pensadores, filósofos e professores universitários. Líderes de códigos morais rígidos e de enorme devoção a sistemas religiosos, filosóficos e políticos.Vivem de acordo com seus princípios morais, buscam a verdade e desenvolvem valores construtivos em suas atitudes.
   Saturno em Sagitário confere capacidade intelectual, disciplina, profundidade e grande poder de concentração. Sua reputação é de extrema importância para quem nasce com este posicionamento.
   Será necessário observar e evitar a presunção ao defender suas crenças, praticar a capacidade de ouvir, flexibilidade e resiliência.
   O trânsito de Saturno, planeta social, que cumpre um ciclo completo pelo zodíaco em média de
30 anos, em Sagitário indica um período de aprendizado que deverá ser de grande evolução, para todo aquele que encarar o desafio e se responsabilizar por aprender, através da dor e observação das mazelas geradas por crenças, sistemas e comportamentos que provocam sofrimentos, desastres, violência, fome e miséria.
   Não estou afirmando que tudo será resolvido com o trânsito do Mestre/Saturno pelo arquétipo das leis, da ética, do conhecimento, da filosofia e das religiões, mas sim que neste período em torno de 2 anos, teremos que enfrentar as questões que provocam estes acontecimentos chocantes e de difícil digestão, até porque não será possível fazer que não se vê, que não se sabe, como fazemos em outros momentos, e que por isto as questões acumulam e eclodem em violentos e desastrosos acontecimentos. Vamos falar e debater assuntos que muitas vezes evitamos, como política, filosofia e religião, tabus que só servem para elitizar o poder político, religioso e econômico.
   Engajamentos, estudos superiores, debates públicos e toda forma de informação para embasar nossas crenças e posicionamentos. Dele levaremos uma enorme sensação de sentido e uma evolução do conhecimento e da consciência, como viemos apontado como uma das maiores necessidade, ou pelo menos a mais urgente, da humanidade. Recuperar os valores existenciais da natureza humana, nos salvando da barbárie e da destruição da civilização e do planeta.
   No último trânsito de Saturno por Sagitário, de 1985 a 1988, aqui no Brasil, tivemos o fim da ditadura militar e o começo do estado de direito. Recuperamos nossa cidadania e o respeito aos direitos civis. Quer dizer, ainda estamos buscando, como Sagitário define.
   Nas nossas vidas, a casa que temos Sagitário no nosso Mapa Natal será o cenário em que os efeitos deste trânsito se manifestarão.