Translate

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Lua Negra/Lilith em Virgem

         Lua Negra/Lilith em Virgem

      De 27 de novembro de 2014 a 25 de agosto de 2015


  Devo lembrar de que a Lua Negra, em trânsito, não provoca absolutamente nada, nós que criamos. Na expectativa de que vai ter um trânsito, já esperamos algo, sintonizamos, abrimos canal, então realmente acontece, então fomos nós que tecemos.
   Com o Sol, Mercúrio e Vênus em Sagitário, Júpiter em Leão e Urano em Áries a Lua Negra em Virgem começando a se aproximar de uma oposição a Netuno em Peixes, que vai se dar em meados de 2015, achei oportuno falar do trânsito deste ponto de apogeu da órbita lunar projetado na eclíptica zodiacal.
   Os poderosos arquétipos do fogo, Áries/Leão/Sagitário, relacionados a vida, a noção de indentidade, e as leis que a regem o convívio dos humanos entre si e com o lugar que estamos, enfatiza as possibilidades transformadora da Lua Negra em Virgem, que pode mostra onde podemos deixar que a Totalidade fale dentro de nós, sem atravessar o “Eu” pelo caminho, sem erigir um muro formado pelo nosso ego. Ao mesmo tempo, ela não nos indica passividade, ao contrário, simboliza a firme vontade de nos manter abertos e confiantes, deixar que o Mundo Transcendental infiltre-se em nós, confiando inteiramente nas grandes Leis do Universo. Ao nos preparar para essa abertura, a Lua Negra reflete a criação de um vazio necessário.
   Em Virgem este muro pode ser nossas insatisfações do dia a dia e as formas como as conduzimos, com nossas atividades quotidianas, mesmo quando nos são confortáveis. Comportamentos evasivos ou infantis, geralmente muito preocupado com a saúde, procurando todo o tipo de terapia ou tratamento de que se ouve falar, mesmo sabendo que não precisa, é só precaução, afirma. Dificuldade com disciplina e perseverança, que faz desperdiçar talentos e realização de desejos, caso os tenha. Revela onde fazemos o que não gostamos, e não conseguimos fazer o que queremos de verdade.
  Segundo Carl G. Jung “uma palavra ou uma imagem é simbólica quando implica alguma coisa além de seu significado manifesto e imediato. Esta palavra ou esta imagem tem um aspecto inconsciente, mais amplo, que nunca é precisamente definido ou de todo explicado”. Lillith se encaixa perfeitamente nesta visão junguiana de complexa simbologia mística, onde o inconsciente é manifestado em todas as suas expressões.
  A imagem que me ocorre é um estádio de futebol colocado abaixo para se erguer um enorme salão de baile. Abaixo a competição, as tabelas de jogos, as torcidas, o fanatismo, as crenças limitadoras e o turbilhão da massa em fúria, para se construir a elevação do corpo e do espírito através da música, do prazer, da dança e dos movimentos sem coreógrafo ou padrões. Expressão pura do Ser/Eu em pares de dançarinos que se revezam ao longo da dança.
  A Lilith/Lua Negra simboliza a sombra citada por Jung, que muitos preferimos evitar, mas que é imprescindível para a integração da nossa personalidade, como forma de nos tornarmos adultos e assumirmos as escolhas que fizemos na vida. Com um quê de elevação e sentido pessoal.
  Em trânsito, a Lua Negra sempre nos indica alguma forma de castração ou frustração, frequentemente nos assuntos relacionados ao desejo, uma incapacidade da psique, ou uma inibição em geral. Por outro lado também aponta nossas áreas de autoquestionamento, na vida, no trabalho e em que acreditamos. Sua importância se dá pela oportunidade de abrir mão de algo.
  Neste período de Lua Negra/Lilith em Virgem podemos atuar na inversão do descaso, do permitido ao frágil, ignorante, inferior e enfrentar os nossos desejos, lutar com estratégia e disciplina para realizar nossos sonhos e aspirações mais profundas e inconfessáveis, até agora. Pode ser um bom período para “sair do armário”, como se diz popularmente, ou seja, assumir a sexualidade e todas as formas que temos prazer.
   Os que tem Lilith em Virgem podem ser pessoas ambíguas, carregam um infinito sentimento de inferioridade, que pode levar a se limitarem intelectualmente. Podem ter tendência a bipolaridade, oscilam entre a euforia descontrolada e a tristeza profunda. Seu desafio é estudar e se especializar principalmente em ciências biológicas, medicina, nutrição, enfermagem, veterinária etc. A partir daí vão descobrir suas capacidades ao servir a vida de forma meticulosa, realizando o desejo de perfeição de forma concreta, sem desculpas e desleixo. Precisam mudar o padrão energético através da alimentação. São grandes terapeutas. A isto chamo magia, habitat da Lilith, a arte de transmutar, transformar e evoluir.
  Das Liliths em Terra, Touro, Virgem e Capricórnio, está pode ser a mais violenta, o arquétipo da mãe devoradora.
  Vamos vivenciar um período que podemos definir que algumas coisas não devem mais se repetir, com a nossa sexualidade, nutrição, organização e métodos.