Translate

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Ano Novo - Feliz 2015

                                     
             Ano Novo - Feliz 2015
   Desejo um Ano Novo cheio de atitude e iniciativa para todos nós, como exige o seu regente Marte, a partir de março de 2015. Com atenção especial a ética e as leis, pois Saturno em Sagitário, o braço pesado da lei, vai nos cobrar dívidas e ações ilegais, que por ventura tenhamos praticado. Um ótimo ano com respeito as normas de bom relacionamento, com nós mesmos e com os outros.
   Lembrar que o Sol brilha para todos da mesma forma, e que apagar a luz do outro não é possível, e que nesta tentativa acumulamos problemas e sempre terminamos enredados nas nossas próprias armadilhas. 
   Um maravilhoso 2015 com Júpiter em Leão até 11 de agosto de 2015, período propício a manifestação da nossa verdadeira natureza, sem máscaras ou dissimulações, o luxo e a razão de ser o que se é, sem necessidade de atropelar ninguém.
   Uma enorme gratidão e alegria pelo convívio que tivemos neste 2014! E que venha 2015 cheio de alegrias e evolução para toda a humanidade.
    

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

O Mês de Capricórnio - Astrologia Cabalística

O Mês de Capricórnio - Astrologia Cabalística

                       Nome hebraico do mês: Tevet


Características:
O signo mais rígido de todos. Um bom capricorniano gosta de regras e de segui-las, é bem disciplinado, gosta de trabalhar (demais) e é muito fiel.
O grande problema do capricorniano é que ele normalmente não confia, em nada e ninguém, e muito menos em sistemas espirituais, por isso normalmente é muito difícil para ele se entregar a ideias “ilógicas” no trabalho espiritual, e quando o Capricorniano recusa a lidar de forma espiritual com qualquer situação, área da vida ou pessoa - o universo puxa o tapete debaixo de seus pés e ele tem que recomeçar do zero. Paradoxalmente o Capricorniano sabe intuitivamente que ele está “prestes a perder algo” e por isso tem a tendência de querer segurar próximo e forte o que é seu – o que só faz ele perder mais rápido ainda.
Capricórnio é um signo de terra, com uma forte conexão com o mundo material.  As pessoas nascidas neste mês possuem uma grande necessidade de segurança financeira.  Elas acreditam apenas no que os seus cinco sentidos lhes mostram e têm problemas de enxergar além das aparências.  Capricórnio representa a Coluna da Direita dos signos de terra, o que significa que sua energia interna é água.  Isso se traduz no caráter de ajudar e cuidar dos capricornianos.
Eles são orientados para a família e possuem fortes laços com o lar.  São ótimos cuidadores, que geralmente podem ter pouca fé na força da Luz, porque são facilmente controlados pelas forças físicas.  Eles temem o que o amanhã pode trazer e uma possível falta de fundos para sobreviver.  Esses temores impedem muitos capricornianos de se tornarem mais espirituais.
Os nascidos em Tevet são tradicionalmente confiáveis, responsáveis, se importam com os outros, são econômicos e pontuais.  Afinal de contas, tempo é dinheiro!  Eles dão ótimas pessoas de negócios, contadores, engenheiros, advogados e dão certo em qualquer posição disciplinadora, de guardas a treinadores militares.

Aspectos do mês:
O Livro da Formação, escrito por Abraão, o Patriarca, há mais de 4.000 anos atrás, revela que Saturno é responsável pelas distrações, doenças, morte, prisão, pobreza, desgraças, vergonha e muitos outros obstáculos que atormentam as nossas vidas.
Capricórnio é um dos três meses mais difíceis do ano, mas graças ao feriado de Chanuká, que se estende aos primeiros dois dias de Tevet, recebemos uma injeção da força da Luz que pode nos sustentar durante esse mês.

Fonte: http://www.kabbalahcentre.com.br


quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

O Mês de Sagitário - Astrologia Cabalística


    O Mês de Sagitário - Astrologia Cabalística - 

   O mês de Kislev/Sagitário é o nono mês/signo do calendário hebraico e é regido pelo planeta Júpiter, o símbolo planetário da abundância, boa sorte e boa fortuna. 
   As letras hebraicas que nos conectam com os aspectos espirituais do mês/signo são a Samech, que criou o signo de Sagitário, e a Guimel, que criou o planeta Júpiter. Em português, Samech significa encorajamento, sustento ou assistência. Guimel significa compartilhar. Juntas, elas sugerem um mês no qual encontramos segurança, bem-estar e esperança, se não nos permitirmos cair na complacência e na crença na própria retidão. De modo geral, este é um mês considerado extremamente positivo. Sagitário (em hebraico: Keshet) significa arco-íris, as sete cores básicas que contêm o espectro de luz visível. O Zohar nos diz que o arco-íris é a força que contrabalança o julgamento. Na Bíblia, ele apareceu no céu para sinalizar o fim do dilúvio de Noé, como um símbolo de esperança e novos começos.Sagitário é um signo de fogo, intimamente associado com o elemento ar.Isto significa que os sagitarianos são propelidos pelo fogo, como um foguete, por uma força que vem do fundo de seu espírito. Devido a esse fogo interior, os sagitarianos constantemente buscam desafios e riscos. Como veremos, essa qualidade audaciosa tem efeitos tanto bons quanto maus. Ainda crianças, os sagitarianos se distinguem do resto do grupo por constantemente buscarem por novos desafios. Esse comportamento aventureiro, se não for equilibrado por um bom julgamento, torna o sagitariano bastante irresponsável. Testar a si mesmos é a única coisa que lhes interessa. Eles chegarão a sair de seu caminho para tornar um teste em particular ainda mais difícil. Por exemplo, se sagitarianos têm uma prova, eles esperarão até o último minuto para estudar. Em vez de causar ansiedade, essa pressão adicional desperta o melhor deles. Os sagitarianos precisam sentir pressão para conseguir obter sucesso. A pressão os nutre. Sem ela, eles perdem o interesse muito rápido. Quando surge uma oportunidade de se aventurar, os sagitarianos correm para ela — quanto mais impossível a tarefa, maior o seu entusiasmo. Eles agarram todas as oportunidades de aparecer heroicamente, e se empenham constantemente em estender seus próprios limites. Os sagitarianos buscam o prazer praticamente a qualquer custo. Querem gratificação instantânea, e derivam o máximo dela arriscando-se e enfrentando seus temores. Por causa disso, seus pensamentos e suas ações não focam o objetivo em si, mas os meios para derivar o máximo de prazer da tarefa. Apesar de não terem intenções prejudiciais, eles estão preocupados em provar a si mesmos, e podem ser insensíveis às dúvidas e medos daqueles ao seu redor. É um ponto de honra para os sagitarianos superar qualquer desafio. E eles geralmente o fazem com uma certa exuberância alegre. Caso fracassem, porém, são perseguidos por culpa e revivem o evento diversas vezes.Os sagitarianos geralmente são inteligentes, ou pelo menos racionais. Eles focam o essencial. Adoram aprender coisas novas, mas não gostam de qualquer tipo de rigidez e tendem a procurar sua educação em ambientes não convencionais.
   Sagitarianos amam a liberdade, e não conseguem ficar num lugar por muito tempo. Preferem explorar novos horizontes, tanto físicos como intelectuais. Essa sede por viagens também se aplica a relacionamentos. Os sagitarianos precisam periodicamente "redescobrir" seus parceiros. Se eles sentem cair uma rotina sobre seu relacionamento, torna-se difícil, para eles, continuar. Os sagitarianos são intransigentes e extremamente críticos de seu próprio comportamento. Para seu crédito, sempre procuram pela culpa neles mesmos e imediatamente assumem total responsabilidade por suas ações e erros. Sagitarianos nunca colocam a culpa nos outros. Além disso, eles não guardam rancores, não ficam ressentidos, são rápidos em perdoar, e podem até ficar fixados em suas próprias inadequações e fracassos. Cada erro que os sagitarianos cometem fica gravado em suas memórias para referência futura. Apesar de orgulhosos demais para admiti-lo, os sagitarianos dão ouvidos à crítica. Eles aprendem com ela e a usam em seu Tikun, sua correção. Inclusive aprendem com os erros de seus amigos, e integram essas experiências em seu próprio desenvolvimento. Eles vêem tudo como uma oportunidade de aprender e progredir.
   De acordo com o Zohar, o arco-íris é um campo de energia que aparece cada vez que um decreto de destruição é emitido. Seu papel é impedir o desastre e ajudar a nos proteger. Para os sagitarianos, o sinal do arco-íris é o escudo do qual eles dependem. Sagitarianos experimentam milagres durante toda a sua vida. Na realidade, chegam a esperar por eles. Para os sagitarianos, existe sempre um "final feliz". A influência de Júpiter os convence de que tudo ficará bem no final. Embora a Cabala nos ensine que no final isso é verdade, os sagitarianos não devem permitir que seu otimismo se torne complacência e presunção. Eles não podem simplesmente depender de que a influência planetária os puxe por sua correção. Todo mundo tem trabalho a fazer.Os sagitarianos devem parar de enxergar cada desafio como uma oportunidade de diversão. Eles devem assumir o grande desafio espiritual de revelar a Luz. Para evitar a irresponsabilidade, precisam restringir seu comportamento aventureiro. Eles precisam aprender que tudo que eles procuram já existe, que a única meta verdadeira é fazer o bem e revelar a Luz. Como a Cabala nos diz que só são dadas a todos nós aquelas tarefas ou testes que já somos capazes de realizar, não podemos assumir nenhum crédito pela realização. Nós não somos a fonte; a Luz é a fonte.
   A correção de Sagitário é facilmente atingível, já que eles naturalmente se esforçam para progredir, aprender e controlar seus próprios destinos. Assim que são confrontados com um problema, buscam uma forma de resolvê-lo, aceitam o desconforto para estenderem a si mesmos, e é precisamente este o caminho para o auto-aprimoramento e a correção. 

Por: Rav. Philip Berg

Texto em homenagem a este blog sagitariano e a todos nós que nascemos sob sua influência.

Fonte: http://www.kabbalahcentre.com.br

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Marte em Aquário

                     Marte em Aquário

 de 04 de dezembro de 2014 até 12 de janeiro de 2015

   Marte em Aquário é a consciência do coletivo em ação, necessidade de integração e interação, do nós sem o qual não existe progresso nem sucesso possível. É o signo da pluralidade, das oportunidades que carrega a diversidade, o diferente, o múltiplo e infinito colocado em movimento em cada um de nós, pelo planeta da ação, da guerra, da sexualidade e do masculino.
   Neste ciclo estaremos abertos para novas ideias e reflexões. Ficamos mais lentos para realizar, escrever e falar deve ser uma boa alternativa, movimentos políticos e sociais, trocar ideias com grupos e amigos e iniciar ações coletivas. Estaremos abertos para outros pontos de vista, mesmo que com dificuldade de mudar de opinião.
   Marte em seu ciclo celeste representa a afirmação da vida, afirmação nem sempre ao se afirmar é sutil ou delicada. Sua beleza é bruta, selvagem e intempestiva, o que o excesso de civilização nos faz esquecer.
   Marte em Aquário é um chamado para a luta contra a inércia e acomodação do politicamente correto, o socialmente aceito, o possível e o impossível, determinado e limitador. Chama para as ações coletivas, fraternas e solidárias, partindo da premissa que somos pequenos frente a nossa grandeza, e de todas as possibilidades que ainda vamos desenvolver juntos e diferentes.
   A atitude de Marte em Aquário é libertária e revolucionária. Filósofos, cientistas, líderes políticos e espirituais apontam, avisam o que está se preparando. Não aceitamos e nem compreendemos pelo medo que se tem do diferente, pela tendência que todos os organismos vivos têm de expelir o que não reconhecem.
   Marte junto a Aquário foca as relações coletivas, os grupos e o movimento de evolução. Individualmente podemos nos conectar com esta poderosa energia de liberdade e inovação, sacudir nossas vidinhas acomodadas, mexer nas formas estéticas, nas estruturas, atitudes e eliminar preconceitos. Esta energia nos chama a ousar e romper com limites auto impostos. Criatividade, inovação, transgressão, alternativas revolucionárias e progressistas são legados deste posicionamento.
   Convívio, solidariedade, humanidade, liberdade e revolução são conceitos que descrevem este arquétipo da psique humana e que define este signo. Ser aquariano é não se contentar com o que está definido, é querer mudar, diferenciar para ver outras alternativas e possibilidades. Estabelecem relações desprendidas e não se conformam com limites e preconceitos. São os revolucionários regidos por Urano, já foram por Saturno, antes de Urano ser descoberto em 1781.
   Sua parte saturnina faz muitas vezes parecerem distantes e frios, aparentemente frequentando um universo paralelo, estão sempre com a inteligência ocupada em buscar saídas alternativas ou outra forma de fazer as coisas. Podem se tornar pessoas nervosas se não desenvolverem ideias que possam ter utilidade prática, rege o sistema nervoso e a eletricidade. Toda forma de tecnologia e de áreas que trabalhem com o simbólico são aquarianas, a Astrologia é uma delas.
   Estamos nos encaminhando para a Era de Aquário e a mente humana está passando por uma grande evolução, a nova inteligência e seus signos já estão entre nós, nos jovens, nos visionários e nas mudanças conceituais que a revolução tecnológica fez no nosso mundo. Estamos refazendo, reinventando formatos, reciclando para poder sobreviver no planeta e no movimento de evolução.
   Marte em Aquário é a consciência do coletivo em ação, necessidade de integração e interação, do nós sem o qual não existe progresso nem sucesso possível. É um posicionamento de pluralidade, das oportunidades que carregam a diversidade, o diferente, o múltiplo e infinito colocado em movimento em cada um de nós, pelo planeta associado a Áries que na mitologia grega é o deus da guerra, por isto se relaciona a força, a luta, a coragem e ao combate.
   Marte em Aquário e Urano em Áries, temos o que chamo de “duplo feitiço”, o planeta regente de Aquário é Urano e o de Áries é Marte, nos convocando a rompermos os nossos limites individuais, aceitar para promover mudanças através do maior acesso ao conhecimento, este sim revolucionário como Urano, com novos comportamentos frente ao coletivo, ao próximo e até a nós mesmos. Vamos descobrir que a frase “a união faz a força” faz todo o sentido.





segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Lua Negra/Lilith em Virgem

         Lua Negra/Lilith em Virgem

      De 27 de novembro de 2014 a 25 de agosto de 2015


  Devo lembrar de que a Lua Negra, em trânsito, não provoca absolutamente nada, nós que criamos. Na expectativa de que vai ter um trânsito, já esperamos algo, sintonizamos, abrimos canal, então realmente acontece, então fomos nós que tecemos.
   Com o Sol, Mercúrio e Vênus em Sagitário, Júpiter em Leão e Urano em Áries a Lua Negra em Virgem começando a se aproximar de uma oposição a Netuno em Peixes, que vai se dar em meados de 2015, achei oportuno falar do trânsito deste ponto de apogeu da órbita lunar projetado na eclíptica zodiacal.
   Os poderosos arquétipos do fogo, Áries/Leão/Sagitário, relacionados a vida, a noção de indentidade, e as leis que a regem o convívio dos humanos entre si e com o lugar que estamos, enfatiza as possibilidades transformadora da Lua Negra em Virgem, que pode mostra onde podemos deixar que a Totalidade fale dentro de nós, sem atravessar o “Eu” pelo caminho, sem erigir um muro formado pelo nosso ego. Ao mesmo tempo, ela não nos indica passividade, ao contrário, simboliza a firme vontade de nos manter abertos e confiantes, deixar que o Mundo Transcendental infiltre-se em nós, confiando inteiramente nas grandes Leis do Universo. Ao nos preparar para essa abertura, a Lua Negra reflete a criação de um vazio necessário.
   Em Virgem este muro pode ser nossas insatisfações do dia a dia e as formas como as conduzimos, com nossas atividades quotidianas, mesmo quando nos são confortáveis. Comportamentos evasivos ou infantis, geralmente muito preocupado com a saúde, procurando todo o tipo de terapia ou tratamento de que se ouve falar, mesmo sabendo que não precisa, é só precaução, afirma. Dificuldade com disciplina e perseverança, que faz desperdiçar talentos e realização de desejos, caso os tenha. Revela onde fazemos o que não gostamos, e não conseguimos fazer o que queremos de verdade.
  Segundo Carl G. Jung “uma palavra ou uma imagem é simbólica quando implica alguma coisa além de seu significado manifesto e imediato. Esta palavra ou esta imagem tem um aspecto inconsciente, mais amplo, que nunca é precisamente definido ou de todo explicado”. Lillith se encaixa perfeitamente nesta visão junguiana de complexa simbologia mística, onde o inconsciente é manifestado em todas as suas expressões.
  A imagem que me ocorre é um estádio de futebol colocado abaixo para se erguer um enorme salão de baile. Abaixo a competição, as tabelas de jogos, as torcidas, o fanatismo, as crenças limitadoras e o turbilhão da massa em fúria, para se construir a elevação do corpo e do espírito através da música, do prazer, da dança e dos movimentos sem coreógrafo ou padrões. Expressão pura do Ser/Eu em pares de dançarinos que se revezam ao longo da dança.
  A Lilith/Lua Negra simboliza a sombra citada por Jung, que muitos preferimos evitar, mas que é imprescindível para a integração da nossa personalidade, como forma de nos tornarmos adultos e assumirmos as escolhas que fizemos na vida. Com um quê de elevação e sentido pessoal.
  Em trânsito, a Lua Negra sempre nos indica alguma forma de castração ou frustração, frequentemente nos assuntos relacionados ao desejo, uma incapacidade da psique, ou uma inibição em geral. Por outro lado também aponta nossas áreas de autoquestionamento, na vida, no trabalho e em que acreditamos. Sua importância se dá pela oportunidade de abrir mão de algo.
  Neste período de Lua Negra/Lilith em Virgem podemos atuar na inversão do descaso, do permitido ao frágil, ignorante, inferior e enfrentar os nossos desejos, lutar com estratégia e disciplina para realizar nossos sonhos e aspirações mais profundas e inconfessáveis, até agora. Pode ser um bom período para “sair do armário”, como se diz popularmente, ou seja, assumir a sexualidade e todas as formas que temos prazer.
   Os que tem Lilith em Virgem podem ser pessoas ambíguas, carregam um infinito sentimento de inferioridade, que pode levar a se limitarem intelectualmente. Podem ter tendência a bipolaridade, oscilam entre a euforia descontrolada e a tristeza profunda. Seu desafio é estudar e se especializar principalmente em ciências biológicas, medicina, nutrição, enfermagem, veterinária etc. A partir daí vão descobrir suas capacidades ao servir a vida de forma meticulosa, realizando o desejo de perfeição de forma concreta, sem desculpas e desleixo. Precisam mudar o padrão energético através da alimentação. São grandes terapeutas. A isto chamo magia, habitat da Lilith, a arte de transmutar, transformar e evoluir.
  Das Liliths em Terra, Touro, Virgem e Capricórnio, está pode ser a mais violenta, o arquétipo da mãe devoradora.
  Vamos vivenciar um período que podemos definir que algumas coisas não devem mais se repetir, com a nossa sexualidade, nutrição, organização e métodos.