Translate

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Sol em Capricórnio


Imagem: Mustafá Soydan

                    Sol em Capricórnio

   O Sol entra em Capricórnio no dia 21 de dezembro as 15h10, horário do Brasil, e aí permanece até 20 de janeiro de 2014.
   Capricórnio é o décimo signo depois de Áries/Carneiro, o mais elevado do Zodíaco, 270 graus na Eclíptica. Está relacionado com o simbolismo do Zênite, o meio dia, o ponto mais alto atingido pelo Sol em sua marcha diurna.
   Signo do poder sagrado, do brâmane, da casta mais elevada, a mais próxima de Deus, segundo a filosofia hindu, origem de todos os poderes temporais, pela sanção e legitimidade que lhes foi conferido. Conceito desenvolvido por astrólogos estudiosos da Tradição Hadès em Os Mistérios do Zodíaco, permite-nos deduzir como isto acontece na tradição ocidental e cristã.
   O conceito de castas, a de brâmane ou qualquer outra, no cristianismo é substituída não por uma hierarquia eclesiástica, mas pela ascensão e merecimento pessoal, iniciação, a responsabilidade individual do aspirante. Assim a imagem da montanha é atribuída ao signo de Capricórnio. O esforço lento da subida exige persistência, humildade e anseio pela elevação.
   Daí a definição de contração e desvio, da Tradição Hadès, significa que ao mesmo tempo que os nativos deste signo precisam se desvencilhar dos apelos da matéria, devem desenvolver a espiritualidade, mais alto, mais perto do céu, mais livre dos apelos terrenos.
   É claro que se o nativo persiste nos anseios dos bens materiais encontrará um cume de outro tipo. São bons administradores, ligados a economia e as finanças, mas sua natureza ficará em desequilíbrio, se tornando materialista, austero e racionalista.
   Hadès enfatiza o que está tão esquecido no mundo atual, o verdadeiro conceito de poder temporal como consequência do poder sagrado, só atribuído a quem sobe nas escalas do merecimento.
   A filosofia Rosa-Cruz diz-nos que Capricórnio é o signo dos Salvadores, só quem subiu aos cumes da espiritualidade, tendo percorrido o difícil trajeto da montanha, está em condições de indicar o caminho aos outros que vão subir. Este parece o aspecto fundamental, mais do que “a noite mais escura do ano”, já que no Hemisfério Sul isto não é verdade, pois é o Solstício de Verão. Porém devemos entendê-la como válida segundo São Paulo da Epístola aos Gálatas 4:19 “Que Cristo seja formado em vós”, o que nos exorta a humildade paciente, a fé e ao esforço para conduzir o corpo e a alma na íngreme subida da montanha, realização máxima de Capricórnio.
   Podemos acrescentar palavras chaves para criar uma atmosfera emocional, mental e espiritual próprias de Capricórnio: ambição, antigo, árduo, austero, autocontrole, autoridade, mau humor, cautela, circunspeção, concretização, conservadorismo, convencional, cume, dignidade, elevação, estabilidade e prestígio.
   Capricórnio nos fala de responsabilidade, compromisso, persistência e materialização, o Sol em trânsito por este arquétipo ilumina estas qualidades, mas também a sua sombra, teimosia, intransigência, materialismo e mau humor. Fazendo conjunção com Plutão, ilumina e traz a possibilidade de fazermos mudanças profundas nas estruturas psíquicas e nos acontecimentos reais, que nada mais são do que o resultado de nossos pensamentos, formas de encaminhar e escolhas.
   Este encontro de Sol com Plutão em Capricórnio se deu a última vez no sec. XVIII em que tivemos a Reforma Protestante em consequência da decadência da Igreja Católica, com o clero envolvido em escândalos de venda de bulas e indulgências, trazendo uma forma mais de acordo aos valores da burguesia, do crescimento do comércio, do individualismo e competitividade. Em Portugal os jesuítas são expulsos do reino e como controlavam toda educação, passou-se a ter uma educação laica.
   As estruturas do planeta estão mudando com Plutão em Capricórnio, nós devemos mudar junto, estar inserido no movimento, esquecer formas ultrapassadas de comportamento, jogar fora padrões mentais obsoletos, prejudiciais a nossa realização como indivíduos e coletivamente. Exercer a responsabilidade que temos sobre o que nos acontece nos faz evoluir e ter ações mais competentes em prol da nossa realização.
   Nestes dias de conjunção de Sol com Plutão em Capricórnio, de 21 de dezembro até começo de janeiro de 2014, em vez de esperar que o Universo conspire a nosso favor, vamos nos comprometer e responsabilizar pelos nossos projetos e agir de acordo, conscientes e participativos neste mundo novo, cheio de possibilidades, desde que nos livremos de padrões mentais obsoletos, valores ultrapassados e apegos desnecessários a nova realidade da vida no planeta Terra.