Translate

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Sol em Sagitário

                                         Pintura de Salvador Dali

                               Sol em Sagitário

   Neste 22 de novembro a 01h37 Sol em Sagitário. Signo regido pelo Senhor do Olimpo, Zeus/Júpiter, e como ele não conhece limites, para o bem e para o mal, como a vida, luz e sombra, claro e escuro, yin e yang.
   Sagitário é o 9° signo do Zodíaco, representado pelo Centauro com sua flecha que aponta para cima e para o infinito, representa a busca do homem por evolução, necessidade de entendimento e conhecimento. Está relacionado com o pensamento filosófico, a busca do entendimento das coisas do espírito, das leis do universo e dos homens.
   A vida que inicia em Áries se elabora em Sagitário, o pensador do Zodíaco pode viver divagando alegremente pela vida sem se preocupar, sabe que nestas paragens somos todos limitados pelo carma, e por isto, muitas vezes, extrapola os limites que ele mesmo estabeleceu, através dos códigos éticos, morais e todo o tipo de critérios estabelecidos para o convívio humano.
   O espírito sagitariano é a qualidade que existe em todos nós, em alguma área da nossa vida, casa em que temos Sagitário, em que nos libertamos das amarras das convenções e buscamos o distante, desconhecido e avançamos, lei da evolução, do crescimento, motor que nos põe em movimento. Sempre perguntando e nunca encontrando respostas conclusivas, buscando a próxima, indefinidamente.
   Conhecidos como atletas de alta performance, que sempre estão procurando romper com os limites do corpo, e que são responsáveis por recordes que empurram todos nós a buscar os limites da matéria.
   Pensadores e escritores, advogados e juízes, Sagitário é o arquétipo dos estudos em alto nível e das grandes viagens da mente e do espírito. Passam a vida tentando entender a si e ao outro, até que passam a se dedicar a espiritualidade e encontram a paz através das práticas que alinham o corpo a mente, harmonizam as emoções e podem encontrar o Mestre interior. Descobrem que a busca de toda uma vida, nos estudos, nas viagens, nos divertimentos e em todo o tipo de exageros, estava no seu espírito imortal. Representa a busca necessária para que a vida faça sentido, livre de valores superficiais e estabelecidos por necessidades de filosofias religiosas, política definidas pelo próprio homem. Sagitário representa a lei e o desejo de transgredir, antagônico e coerente, mestre e charlatão.
   No seu ciclo por Sagitário, o Sol, centro de toda a vida neste Sistema Solar, nos indica um ciclo de expansão e positividade, de exercício de fé na vida, ênfase na área/casa da vida em que temos Sagitário, onde somos expansão e busca, proteção e sorte.
   Neste período o Sol fará aspecto harmônico com Urano em Áries, ambos signos do Fogo e de energia yang, energizando o planeta com uma energia de evolução da consciência, que fará toda a diferença nas mudanças que estão acontecendo nos padrões comportamentais da humanidade, e ao ativar a quadratura de Urano com Plutão em Capricórnio, a consciência do homem se integra neste movimento de ruptura de tudo que é pré estabelecido, reformulando comportamentos, métodos e reinventando, com bases nos novos tempos, que mudam com uma velocidade alucinante, Urano em Áries.
   Júpiter, o regente de Sagitário está em trânsito, retrógrado, por Câncer/Caranguejo, envolvido harmonicamente com Saturno e Nodo Norte em Escorpião e Netuno e Quíron em Peixes, na trindade da Água, em que as emoções são o foco, memórias atávicas, forças do inconsciente e dissolução no todo maior, para onde Sagitário aponta mas ainda não chegou lá, está buscando.
   Em Sagitário aprendemos que a Verdade é composta de infinitas verdades individuais, e a isto chamo liberdade.
Com Júpiter exaltado em Câncer teremos oportunidades de ter experiências espirituais iluminadas e benéficas, favorece a prática de meditação. Abrem-se canais positivos de expressão emocional e artística. Superar traumas e criar chances para curas psíquicas. Os que vivem apenas a dimensão material da vida, a realidade imediata e aparente podem se sentirem perdidos e recorrerem a falsos mestres espirituais, curandeiros ou as drogas.
   Por outro lado este aspecto cria um ambiente favorável à caridade e a compaixão. É à hora para superarmos a mesquinhez e nos afeiçoarmos mais ao próximo por meio do amor incondicional e desapegado. Hora de transcender espiritualmente e buscar dentro de nós as nossas verdades mais íntimas e interiores.