Translate

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Os Signos do Fogo - Áries/Leão/Sagitário

            

             Os Signos do Fogo-Áries/Leão/Sagitário

   Hoje temos a Lua e Vênus em Sagitário, Marte em Leão e Urano em Áries os três signos do Fogo, potencializando a energia deste elemento. O Fogo representa a energia vital relacionada com a vida, é uma energia universal, entusiástica, irradiante que quando nos habita nos inunda de uma vontade incrível de viver. Transmite um calor, entusiasmo, e nos faz ver e sentir a vida cheia de cor, de alegria e luz e potencializa a intuição
   A energia do elemento Fogo é extremamente dinâmica, inspirada e inspiradora, flui espontaneamente e é auto motivada. Pessoas com predominância da energia de Fogo no seu mapa astral, geralmente são centradas, focadas na sua identidade pessoal, podem ser impessoais e sentem-se como se fossem canais de vida.
   A predominância na energia de elemento Fogo torna as pessoas diretas, objetivas, espontâneas, precisam de liberdade para se auto-expressar e garantir o seu espaço. Muitas vezes até inconscientemente se expressam com uma enorme liberdade que chegam até a manifestar uma simplicidade infantil. As pessoas com muita energia de elemento Fogo, caso não sejam conscientes e cautelosos, podem ser extremamente ofensivos com a sua franqueza e espontaneidade.
   Quando a energia de fogo não está trabalhada e é excessiva, a falta de controle pode ferir e magoar por falta de sensibilidade para com os outros. As investidas excessivas podem soar como ataques impulsivos que causam danos aos sentimentos das outras pessoas, se não forem conscientes de quem são e se tiverem baixa auto-estima.
   Pessoas com muito elemento Fogo podem ser impacientes com os mais sensíveis e gentis, a excessiva emocionalidade das pessoas de elemento Água pode irritar quem tem muito elemento Fogo. Também as pessoas do elemento Terra podem sentir a instabilidade de um elemento Fogo em excesso.
Por outro lado, o Ar pode agitar as chamas de uma pessoa elemento Fogo, ajuda a estimular novas idéias. No entanto podem ser muito excêntricas para o delicado sistema nervoso dos signos de Ar.
   O Fogo tem um plano espiritual de fé e força, é importante que se possa expressar criar, esperimentar. Quem tem muito do elemento Fogo podem-se entedia-ser com as observações intelectuais do elemento Ar, porque não são idéias que podem ser seguidas de imediato. O Fogo é também um elemento que está associado ao puro espírito, ao idealismo, à fé, e ao entusiasmo com que nos apaixonamos pela vida. O Fogo traz intensidade à forma como procuramos expandir-nos e optar pelas infinitas possibilidades e direções. É uma essência de prazer na expansão em busca de um significado. Na falta deste elemento, surge a depressão que equivale à falta de Fogo. A falta de entusiasmo para agir, o fato de não encontrarmos um sentido, e o isolamento denunciam a ausência de luz, de movimento, de calor (o Fogo). No entanto, em exagero e mal integrado e mal direcionado, este elemento pode ‘queimar’ ou abrasar tudo o que existe em redor, pelo excessivo entusiasmo e pela falta de consideração para com o ‘espaço psicológico’ dos outros.
   Os Signos de Fogo, Áries/Carneiro, Leão e Sagitário, têm em comum a vitalidade, a espontaneidade, a alegria de viver e uma confiança quase infantil no destino. Quem não tem muito Fogo, e é por isso mais tranqüilo, pragmático ou racional, fica irritado ou assombrado, com a forma como esse elemento joga com o dinheiro, o tempo, a emoção, a energia e até com as pessoas. Para o Fogo tudo é um grande jogo onde o objetivo não é vencer, mas ter estilo.
   O Fogo é o elemento da mudança, vontade e paixão. Em certo sentido ele contém dentro dele todas as formas de magia, pois a magia é o processo de mudança. A magia do fogo pode ser assustadora, os resultados se manifestam de forma rápida e espetacular. O fogo é primário e por isto mais ousado. Este é o reino da sexualidade e da paixão. Ele não representa apenas o fogo sagrado do sexo, mas também a faísca de divindade que brilha dentro de nós e de todas as coisas vivas. Ele é, ao mesmo tempo, o mais físico e o mais espiritual dos elementos.

Signos de Fogo

   Os símbolos de signos de fogo, Carneiro, Leão e o Arqueiro são dinâmicos por natureza e denotam um movimento irresistível. Entretanto, cada qual salienta aspectos diferentes dessa orientação, segundo sua qualidade, seu regente etc.
   O signo cardinal de Fogo, Áries, representa o Fogo em sua forma mais pura e básica. Regido pelo planeta Marte, Áries/Carneiro é voluntarioso e impulsivo, interessado no mundo das ações, da animação, das realizações e da liderança. Áries/Carneiro é infantil por natureza e gosta de ser o centro de atenção. Por ser impaciente, gosta de tudo feito imediatamente, insistente, não gosta que lhe neguem nada. Os ardentes e voluntariosos Áries/Carneiro agem quando e da maneira que lhe apraz, sua natureza física é impetuosa e passional.
   O signo fixo de Fogo, Leão, representa o brilho estável do Sol, seu regente. Se Áries é o Fogo sem controle, Leão é o fogo controlado. 
Leão é terno, criativo, despreza a mesquinhez e a futilidade, é o gesto largo, o aspecto nobre exemplificado em sua natureza leonina. A confiabilidade inalterável, a coragem e a firmeza são características do signo de Leão.
   O signo mutável de Fogo, Sagitário, é freqüentemente apresentado apontando uma flecha para sua presa, mas na verdade o Arqueiro também dispara sua seta na direção de alvos filosóficos. Um terno carinho pelos animais caracteriza esse signo, apesar de simbolizar o caçador, o próprio Sagitário é um centauro, metade homem metade cavalo. Sagitário é capaz de promover mudanças e também ter comportamento errante. Extremamente idealista Sagitário valoriza a honra acima de tudo. A visão de Sagitário é voltada para a ética, portanto, a energia deste signo fogoso deve ser posta a serviço de empreendimentos amplos e nobres.
   As pessoas dos signos de Fogo compreendem o mundo basicamente através do modo intuição. Palpites, apostas e fazer o que dá na telha em vez de se guiar por um mapa, caracterizam essa personalidade interessante e às vezes instável. Não é preciso dizer às pessoas dos signos de Fogo quando devem agir, ou recomendar ler sobre o assunto em um livro, elas sabem. É mais freqüente serem guiadas por um sexto sentido, raramente se enganam, exceto quando elas mesmas duvidam. 
   Assim, quase sempre se saem melhor quando seguem seu primeiro impulso do que quando refletem demais. Preocupar-se pode ser especialmente destrutivo para sua visão positiva, minando sua geralmente grande autoconfiança.
   As pessoas de signos de Fogo têm uma profunda consciência de si mesmas. Muitas vezes criticadas por seu egoísmo, são egocêntricas, sem serem especialmente tolerantes consigo mesmas. Em geral, movem-se depressa demais, se incomodam quando as outras pessoas demonstram possessividade ou intimidade. Sua inclinação é mais sexual do que sensual e, como muitas pessoas de signos de Ar, mais passionais do que sensuais. As pessoas de signos de Fogo normalmente gostam da excitação dos esportes competitivos e de atividades físicas desafiadoras. Devido à sua natureza impulsiva, podem predispor-se a sofrer acidentes. A impetuosidade também é freqüentemente equiparada com um temperamento que reage à menor provocação. Embora os nascidos sob o signo de Fogo tendam a demonstrar alto grau de imprevisibilidade, são bastante capazes de dedicar-se a um trabalho extenuante ou seguir uma programação durante anos, se necessário. Como integrantes da família, podem ser extremamente leais e ardentes, mas se as coisas não derem certas, em geral são suficientemente honestos para admiti-lo.
   O elemento do Fogo é o mais importante, pois ele é uma expressão do Fogo Sagrado, de onde procedem a Chama Violeta e suas congêneres. Uma de suas atividades construtivas, no plano físico, é purificar através da incineração de detritos e de corpos humanos, a qual permite o retorno dos respectivos elementos ao Sol, para uma re- polarização. A atividade destrutiva do fogo é demonstrada na queima de construções e florestas e também em relâmpagos, na tempestade e no uso de armas de fogo, bombas etc.
   No Sol, nas estrelas, nas fogueiras ou nas brasas, no nosso coração sentimos a luz da vida. O Fogo é o elemento das transmutações e transformações. Sua força luminosa indica o caminho que deve ser seguido por aquele que conhece os ensinamentos do Universo. O fogo é a chama que acesa dentro de nós, faz brilhar nossa aura e nossos olhos, revelando a força de nosso espírito. Ele conduz cada um à sabedoria interior.
   Os Xamãs pedem ajuda ao Avô Fogo, como é chamado pelos índios, quando é hora de trabalhar as mudanças. O Fogo auxilia no processo de limpeza, o velho cedendo lugar ao novo. A Sauna Sagrada é um dos lugares usados pelos Xamãs, nos processos de cura pelo Fogo.
   As Salamandras ou  Espíritos do Fogo vivem no éter atenuado e espiritual, que é o invisível  elemento do fogo, sem elas o fogo material não pode existir. Elas reinam no fogo com o poder de transformar e desencadear tanto emoções positivas quanto negativas. As Salamandras, segundo os especialistas, parecem bolas de fogo e que podem atingir até seis metros de altura. Suas expressões, quando percebidas, são rígidas e severas. Dentro de todas as formas energéticas (o fogo, a água e o mineral), estes seres adquirem formas capazes de desenvolver pensamentos e emoções. Esta capacidade derivou do contato direto com o homem e da presença deles em seu cotidiano. Por isto as Salamandras desenvolveram forças positivas, capazes de bloquear vibrações negativas ou não produtivas, permitindo um clima de bem estar ao homem.
   O homem é incapaz de se comunicar adequadamente com as Salamandras, pois elas reduzem a cinzas tudo aquilo de que se aproximem. Muitos místicos antigos preparavam incensos especiais de ervas e perfumes, para que quando queimados, pudessem provocar um vapor especial e assim formar em seus rolos a figura de uma Salamandra, podendo assim sentir sua presença. Paracelso afirma que muitas Salamandras são vistas na forma de bolas ou línguas de fogo correndo através dos campos ou irrompendo nas casas. No Brasil costuma- se chamar estas aparições de "Fogo Santelmo".
   A maioria dos místicos afirma que as Salamandras são seres gigantes, imponentes e flamejantes em roupas fluidas, com uma armadura de fogo. Elas são as mais poderosas dos elementais e têm como seu regente um magnífico espírito flamejante chamado Djim, terrível e aterrorizante na sua aparência. Os antigos sábios sempre foram advertidos para manter- se à distância delas, pois os benefícios derivados do seu estudo freqüentemente não eram proporcionais ao preço que se pagava por eles. Elas possuem especial influência sobre as criaturas de temperamento ígneo e tempestuoso. Tanto nos animais como no homem, as Salamandras trabalham através da natureza emocional por meio do calor corpóreo, do fígado e da corrente sanguínea, sem sua assistência, não haveria calor.   
Invocação as Salamandras:
   Invocar nas primeiras luzes do Sol, caso isto não seja possível, é necessário que o elemento Fogo esteja presente, o mais indicado é o uso de vela. Esta invocação é feita para se ter mais força de vontade, coragem, vigor, entusiasmo e bons empreendimentos. Atua no trabalho e na espiritualidade.                    
"Eu vos saúdo, Salamandras,
Que constituís a representação do elemento Fogo.
Peço, que com vosso trabalho,
Forneçais a eu poder de resolver tudo,
De acordo com vossa vontade,
Alimentando meu fogo interno,
Aumentando minha chama trina do coração
E assim formar um novo universo.
Mestres do fogo, eu vos saúdo fraternalmente". Amém!
Direção: Sul
Nome do Vento Sul: Notus
Energia: Projetiva, masculina
Signos: Áries, Leão e Sagitário
Trabalho ritual: Energia, espírito, calor, chama, sangue, vigor, vida, vontade, cura, destruição, purificação, fogueiras, lareiras, velas, sol, erupções, explosões, liberdade, mudança, visão, percepção, visão interior, iluminação, aprendizagem, amor, paixão, sexualidade, autoridade, a vontade de ousar, criatividade, lealdade, força, transformação, proteção, coragem, eu superior, sucesso, refinamento, as artes, evolução, fé, exercícios físicos, consciência corporal, vitalidade, autoconhecimento, poder.
Lugares: Desertos, fontes termais, vulcões, fornos, lareiras, quarto de dormir (devido ao sexo), saunas, campos de atletismo, academias de ginástica.
Cores: Vermelho, amarelo, cores do fogo, laranja, dourado.
Formas rituais: Queimar, passar na fumaça ou derreter um objeto, erva ou imagem, velas e pequenas fogueiras.
Natureza Básica: Purificante, destruidora, limpadora, energética, sexual, forte.
Fase da Vida: Juventude
Tipos de magia: Vela, tempestade, tempo e estrela.
Tempo: Meio-dia.
Estação: Verão
Ferramentas: Bastão, lamparina ou velas, erva ou papéis queimados.
Espíritos: Salamandras, dragões do fogo, a consciência das chamas.
Rei: Djin
Sentido: Visão
Pedras: Opala de fogo, jasper, pedras vulcânicas, cristais de quartzo, rubi, carnélia, rodocrosita, ágata.
Metais: Ouro, latão.
Incensos: Olíbano, Canela, Junípero.
Plantas e árvores: Alho, hibisco, mostarda, urtiga, cebola, pimenta vermelha, canela, plantas espinhentas, buganvílea, cactos, grãos de café, amendoeira em flor.
Animais: Dragões, leões, cavalos, cobras, grilos, louva-deus, besouros, abelhas, centopéias, escorpiões, tubarões, fênix, coiotes, raposas.
Deusas: Brigid, Vesta, Pele, Héstia.
Deuses: Agni, Horus, Hefesto, Vulcano, Prometeu.
É atraído por: Velas, incensos, lamparinas, fogo.
Instrumentos: Guitarras, todos os instrumentos de corda.