Translate

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Eclipse e o Oitavo Trabalho de Hércules

  

  Eclipse e o Oitavo Trabalho de Hércules

   Pausa...Introspecção...Silêncio! Pensando o aspecto que ocorre no céu no dia 03 de novembro de 2013, um Eclipse Solar Híbrido junto com um Stellium em Escorpião. Saturno, regente do ano, está acompanhado do Sol, Lua, Mercúrio e Nodo Norte, formando com Júpiter em Câncer, Netuno e Quíron em Peixes um imenso trígono no elemento Água.
   Um Eclipse Solar ocorre quando a Lua Nova, que está entre o Sol e a Terra, projeta seu cone de sombra na superfície do nosso planeta, determinando as regiões onde poderá ser visto. Este veremos com totalidade ao norte do Atlântico, a leste de Flórida, Gabão e na África, ao sul da Costa do Marfim e Gana. Também em parte da região Norte e em todo território do nordeste do Brasil, também em parte, em toda a extensão dos restantes países de língua portuguesa, com exceção do Timor-Leste.
   Com Lua Nova, Eclipse e um Stellium no oitavo signo do Zodíaco, arquétipo de t
odas as finalizações e renascimentos, e como acredito em vivências individuais e totalmente particulares para este momento, escolhi contribuir lembrando os mitos relacionados a este potente signo. Força de renovação, superação e capacidade para enfrentar os piores monstros, os que estão dentro de nós, impedindo que a luz se faça, ao mesmo tempo ao serem enfrentados, nos dão potência, poder de mudar, evoluir e transcender.
   Entre os doze trabalhos que Héracles/Hércules deveria realizar, o oitavo deles era destruir um terrível monstro, que vivia numa caverna dentro de um pântano, a Hidra de Lerna, que era a guardiã dos infernos. Bastava seu hálito pútrido no local onde aflorava para que perecessem flora e fauna local, quase que instantaneamente. Após transcender todos os perigos que o pântano oferecia, Hércules começou a lançar flechas de fogo para que o monstro saísse de sua toca. Porém, o terrível animal era praticamente imbatível, a cada cabeça arrancada duas novas surgiam cheias de um ímpeto mortal. Surgiu então um caranguejo gigante que mordeu os calcanhares de Hércules mas que foi destruído imediatamente tamanha a ira do herói. Auxiliado por Lolau, armado com ramos flamejantes da floresta que ardia nas proximidades, Hércules ceifava as cabeças da Hidra e Lolau queimava o pescoço impedindo que novas cabeças nascessem. Ao mesmo tempo, desencravou o grande monstro da obscuridade em que se encontrava em direção aos céus, elevou sua horrenda cabeça que começou a murchar lenta e inexoravelmente com o bater dos raios solares. Hércules apoderou-se então do que restou do monstro e guardou como um grande tesouro, enterrando-o sob uma rocha. Outros mitos de Escorpião são o de Hades e o Orestes.
   Perspicácia, magnetismo, grande força de vontade, obstinação, capacidade de ver além das aparências, grande riqueza de recursos interiores, coragem, perseverança, busca intensa das transformações ainda que dolorosas, caracterizam este signo. Lidam freqüentemente com desafios que geram dor psicológica, perda de entes queridos de forma abrupta, e de coisas valiosas, estímulos que os colocam frente a frente com emoções pouco aceitas socialmente, como a inveja, o ciúme, o "lado sombra" de cada um de nós. O medo, os ressentimentos de um modo geral, as mágoas, a crueldade, estímulo a lembranças dolorosas e cármicas. Podem viver em reclusão auto-imposta para resolver seus problemas mais íntimos, estudar ou fazer vários tipos de terapias, inclusive às trans-pessoais. Têm capacidade de lidar bem com tudo aquilo que é doloroso para a sociedade, como tratar de doentes em fase terminal, doenças como as psicopatias são muito bem identificadas e tratadas por terapeutas de Escorpião.
   Podem existir experiências que os aproximem da morte de fato, por isto, sabem lidar muito bem com o inexorável da vida. São profundos, obsessivos, altamente possessivos, sutilmente manipuladores, tenazes em suas metas, agem por compulsão, são inquietos, insatisfeitos, sofrem mecanismos de repressão interna, têm lembranças dolorosas de fatos passados ou recentes, o amor deste signo se compara a fusão de corpos, a cumplicidade, vivem em uma dialética profunda. Há períodos de separação e se houver uma relação muito primitiva, pode detonar aspectos cruéis da personalidade que derivam do ciúme doentio, dominação do parceiro e competição territorial, chegando às raias da falta de escrúpulos.
   A sexualidade é forte e complexa, mas pode levá-lo ao celibato como também a máxima promiscuidade. Busca estabilidade e solidez nas relações, estábilidade e segurança. Outra situação comum na vida dos escorpiões são as questões que envolvem vinganças, o escorpião primitivo tem a célebre frase: "olho por olho" e "dente por dente". Há outros níveis de desenvolvimento deste signo que é a serpente como característica da personalidade, envolvendo astúcia e sabedoria, sabem transmutar qualquer situação, percepção afiadíssima e são altamente intuitivos. Neste signo também estão os grandes curadores e cirurgiões habilidosos. Outro sentimento muito percebido pelos escorpiões é o de culpa, já que vivem intensamente suas emoções e podem ter dificuldades em romper determinados paradigmas.
   
Pesquisa: Ariel Guttman e Kenneth Johnson - Astrologia & Mitologia

- Astrologia e o Pensamento Simbólico:http://migre.me/f9Yxt