Translate

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Sol em Escorpião

                                                                                             Pintura by Michael Page

                            Sol em Escorpião

   Depois de atravessar a linha do equador, rumo ao hemisfério norte da eclíptica, o Sol que vinha iluminando a possibilidade de interação do indivíduo com o coletivo, do eu com o outro, revisando as formas como buscamos as relações, a necessidade de equilíbrio e justiça, para manter a harmonia e através da negociação, da integração rumo a evolução da sociedade, que deve cumprir mais um ciclo de desenvolvimento.
   O Sol, princípio vital, a essência, a luz que ilumina o caminho, a seta que indica quais são os princípios arquetípicos do ciclo, entra no dia 23 de outubro de 2013 em Escorpião.
De Áries até 29º de Virgem o Sol transitas pelo hemisfério Sul, o ciclo de desenvolvimento da vida no singular, que em Libra sai de sua singularidade e encontra o outro, desenvolvendo a necessidade de compartilhar, dividir e aceitar o diferente, desconhecido, muitas vezes assustador e rejeitado pelo instinto de sobre vivência. Libra nos traz a riqueza e a dificuldade do convívio, que quando passa para Escorpião vai ser processado, digerido e transformado em força criativa e transformadora, que mata o velho eu e penetra no outro, gerando mudanças e renovação.
   Tudo o que rejeitamos e escondemos explode de forma incontrolável em Escorpião. Neste signo quanto mais negamos mais os acúmulos e negações nos atropelam, de forma compulsiva e incontrolável. Signo da descoberta do nosso lado sombra, que surge iluminado pelo ciclo do Sol em Libra, das dificuldade que temos nos relacionamentos, nossa necessidade de exercer o controle e as projeções nos outros. São tempos de aceitar e integrar esta sombra como parte integrante das nossas vidas, para que a partir daí, mais conscientes da natureza em nós, se propor a expansão da consciência através da busca do conhecimento que se dá em Sagitário.
   O Sol em Escorpião ilumina os escuros, por isto é tão temido e tachado de infinidades de adjetivos negativos. Que nasce com este posicionamento do Sol tem como finalidade nos apontar este outro lado, o que está por trás da espiritualidade "lindinha" onde somos todos "anjinhos" merecedores do paraíso ou do inferno se maus e cruéis. Padrões que são controles do poder secular, das convenções, dos interesses e da hipocrisia social. Regidos por Plutão desde a sua descoberta no século passado, e por Marte durante todos os vários séculos anteriores dos estudos astrológicos.
   A agressividade de Marte está em Escorpião na violência incontrolável das explosões dos instintos básicos de todo o humano, onde o Bem que se encontra dentro de nós só esperando uma oportunidade para ser Mal e vice-versa.
   Escorpião está no Kundalini, energia física, de natureza neurológica de manifestação sexual, que muitas culturas considerarem sagrada.
   É poder espiritual ou físico, dependendo da linhagem ser espiritualista ou naturalista, primordial ou energia cósmica que jaz adormecida no Múládhára Chakra, centro de força situado próximo à base da coluna e dos órgãos genitais. É a energia que transita entre os chakras.
   Deriva de uma palavra em sânscrito que significa "enrolada como uma cobra" ou "aquela que tem a forma de uma serpente". É a energia do Universo em seu aspecto total, e no aspecto biológico, físico como potencial que se manifesta na atração, calor, eletricidade etc.
Segundo a crença, enquanto está adormecida, assemelha-se a uma chama congelada. É também tema de estudo na psicologia, que a define de difícil abordagem por requerer conhecimento profundo, e da difícil investigação da natureza profunda do inconsciente.
   O Sol em Escorpião está ligado a magia, ao desconhecido profundo e atrativo, que nos hipnotiza e impulsiona a dissolução, ímpeto de destruição e regeneração, força que faz renascer das cinza que sobram da dor profunda e do sofrimento emocional, mais fortes e lúcidos. É o escuro necessário para que se faça a luz.
   Quem nasce nesta época do ano tem em sua natureza o começo e o fim, a vida e a morte, poder primordial, fascinante e assustador. É o mistério que seduz e amedronta, nos impulsiona a buscar e a viver, seguir em frente, entre o sádico e o masoquista, o médico e o monstro, a cura e a doença. O amargo e o doce de viver. Namoram com o prazer que existe na dor, e com a dor que está no prazer.
   Quem tem o Sol em Escorpião vive no limiar da luz e da sombra, ao longo da vida vai experimentando e tendo que aceitar sua condição de mensageiro de Hades/Plutão, descobrem sua função em fazer lembrar que o feio é só o outro lado do belo, que temos em nossa natureza o poder do claro e do escuro, que sua classificação é só uma questão dos interesses de quem exerce o poder, que somos nós que vamos escolher o que vamos alimentar, e que arcamos com as consequências das nossas escolhas.
   Grande cirurgiões, investigadores, espiões, cafetões, assassinos e psiquiatras, tem a natureza das águas turvas e fascinantes, faca, punhal e bote certeiro das águias que voam na espreita da caça. Transcendem no sexo e vêem a luz através das águas turvas de suas emoções.
   O que esperar dos dias que se seguem até 20 de novembro/2013 com Sol, Mercúrio, Saturno e Nodo Norte em Escorpião? Descobertas e curas, renascimentos e superação de obstáculos, através do poder invisível das forças inconscientes projetadas no desejo e na persistência, capacidades e poder que existe dentro de todos nós.