Translate

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Astrologia e os Ciganos

                      Astrologia e os Ciganos

   As dimensões do Cosmo são tão grandes que se utilizássemos as unidades de distancia familiares, como metros ou milhas, escolhidas pela sua utilização na Terra, fariam pouco sentido. Medem-se então as distâncias com a velocidade da luz. Assim, como poderiam entender sobre o Cosmo, a caminhada das estrelas, o Sol e a Lua, gente que vivia numa terra dividida em castas, cheia de religiões pagãs e mitos tribais, como os ciganos? Como poderiam entender de luas e saber de sóis os caldeus, os pais da astrologia? Mesmo assim eles tentavam. Armavam seus observatórios toscos e perscrutavam as estrelas.       Destas pesquisas nasceu a astrologia, que tem adeptos em todo o mundo e que traz alguma verdade, pois é algo sentido e não racionalizado pelos antigos.
   Daqui da Terra, lugar de céus azuis de nitrogênio, oceanos de água verde, tépidas florestas e prados ondulantes, um mundo positivamente belo, nós, seres humanos, buscamos a Deus. Assim, os ciganos, como todos os povos da Terra, amam a Deus e sabem que como criaturas criadas têm de haver um Criador. E através da observação dos astros criaram sua astrologia pouco ou nada divulgada no Ocidente.
   Como a astrologia dos caldeus, a dos ciganos tem também doze signos. Cada um deles tem suas características, planetas regentes, influências e lendas. Foram criados pelos kakus (feiticeiros) ciganos em suas caminhadas pelas estradas banhadas de luar e pelas lendas vindas da velha e misteriosa Índia.
A astrologia é a arte de predizer os futuros acontecimentos humanos pela posição das estrelas ou de outros corpos celestes. Seu estudo começou nas antigas civilizações mesopotâmicas e a crença na eficácia desta arte espalhou-se para a Grécia, no século IV antes de Cristo, e para Roma antes da era cristã. Na Índia e na China a astrologia incorporou largamente as teorias e crenças dos gregos, do mesmo modo que no Egito, a partir de Cláudio Ptolomeu e seus estudos na Biblioteca de Alexandria.
   A astrologia grega, desenvolvida pelos árabes no século VII e VIII, teve grande influência na Europa.
Quando os árabes invadiram a Índia no século VIII levaram consigo esta astrologia que os ciganos aprenderam e acrescentaram a ela suas observações pelas caminhadas.
  Na Babilônia ela era considerada um dos meios para conseguir interpretar a vontade dos deuses. O segundo meio era o exame das entranhas dos animais sacrificados. Está ligada aos antigos cultos do Sol e da Lua e da dependência dos céus para a fortuna e a colheita. Além do Sol e da Lua, a astrologia se baseava nos cinco planetas então conhecidos e em algumas estrelas mais importantes. Assim, ela era baseada em conhecimentos astronômicos empíricos.
   Os gregos foram os primeiros a traçar horóscopos individuais, tendo por base a posição dos planetas. Em sua estada na Grécia, os ciganos, sempre ligados em assuntos místicos, aprenderam algo desta técnica.
Como os babilônios, os ciganos aceitam a teoria da eclíptica, representando o curso do Sol durante o ano, dividida por doze constelações, cada divisão com trinta graus. Pesquisas atuais revelam que o fenômeno da precessão dos equinócios já era conhecido pelos astrônomos da Babilônia. Os árabes divulgaram e acrescentaram fatos a estas teorias.
   Cores, metais, pedras, plantas e animais foram ligados a cada planeta e a cada signo. Os ciganos, como todos os povos místicos, levam a sério a astrologia. Inicialmente havia só cinco planetas influindo; hoje sabem que existem mais quatro gravitando em torno do Sol. Toda a astrologia antiga acreditava também na força dos quatro elementos: Terra, cor marrom, Ar, azul, Água, verde, Fogo, vermelho. Tentando conhecer as leis dos céus ou suas regras, os ciganos, os caldeus, os magos e pensadores antigos buscavam encontrar respostas que até hoje ainda estão encobertas. Mesmo os maiores astrônomos atuais não conseguiram ainda entender muito do Cosmo, dos planetas e das constelações..
   Os ciganos sempre foram ligados em quiromancia e muitas outras formas de magia. Na Núbia, próximo ao deserto de Saara, observando as estrelas e os corpos celestes, eles criaram o seu próprio horóscopo.
Punhal – Áries - de 22 de março a 20 de abril – Pedra da sorte: Diamante ou rubi, trás  pureza e resistência. A impulsividade é a principal característica do nativo deste signo. Sincero e autêntico, expressa a sua opinião, doa a quem doer. Persistente, não desiste até alcançar o seu objetivo. Regido por Marte.
Coroa – Touro - de 21 de abril a 21 de maio – Pedra da sorte: Esmeralda ou Safira. Atraem bons casamentos e afastam o olho grande.
Um signo basicamente romântico. O nativo sonha com um grande amor e, muitas vezes, sofre sem razão. Emotivo, costuma perder chances de subir na vida, para ele, o que conta é o momento, a fantasia. Regido por Vênus.
Candeias - Gêmeos – de 22 de maio a 22 de junho – Pedra da sorte: Ágata ajuda a conseguir bons empregos e dinheiro.
Maleável, o nativo deste signo se adapta facilmente a tudo, mudanças, horários e situação financeira. Dança conforme a música. Versátil, topa qualquer desafio. No amor não faz distinções. Regido por Mercúrio.
Roda – Caranguejo/Câncer - de 23 de junho a 23 de julho – Pedra da sorte: Rubi ou Ágata. Evitam perdas materiais e atraem novos bens. Extremamente emocional, magoa-se por qualquer coisa. Amoroso adora crianças e animais. Sentimentalmente só é feliz quando encontra um parceiro romântico. Regido pela Lua.
Estrela – Leão - de 24 de julho a 23 de agosto – Pedra da Sorte: Brilhante ou Ônix,  ajudam sentimentalmente e afastam doenças.
Altamente sugestionável o nativo de estrela não pode assistir a filmes de terror, entrar em hospitais ou ouvir conversas sobre doenças. Com grande força mental, ele pode atrair coisas boas e as ruins. Romântico e criativo é também um perfeccionista. Regido pelo Sol.
Sino – Virgem - de 24 de agosto a 23 de setembro – Pedra da sorte: Crisólito ou Granada. Trazem felicidade e levantam o astral.
Crítico em todos os aspectos, não admite atrasos, erros ou desorganização. Como chefe não costuma ser muito querido. Mas é prestativo, estando sempre pronto para resolver os problemas de todos. De extremo bom gosto, o nativo de sino aprecia a decoração e a moda. Regido por Mercúrio.
Moeda – Libra - de 24 de setembro a 23 de outubro – Pedra da Sorte: Lápis-lazúli ou Opala. Dão coragem e energia constantes.
Para ele a harmonia é fundamental. Detesta brigas e desentendimentos. Idealista, gostaria que todos fossem leais e amigos. No amor, exige exclusividade, só se apaixona quando encontra alguém estável e seguro. Regido por Vênus.
Adaga – Escorpião - de 24 de outubro a 22 de novembro – Pedra da sorte: Água-marinha ou Topázio. Afastam os problemas e atraem empregos.
Impulsivo, o nativo de Adaga possui pavio curto. Quando se aborrece fala tudo o que lhe vem â cabeça. No dia seguinte, se arrepende e volta atrás. Sentimentalmente faz o gênero “um amor e uma cabana”. Regido por Plutão.
Machado – Sagitário - de 23 de novembro a 22 de dezembro – Pedra da sorte: Turquesa ou Topázio. Trazem vitórias e abrem os caminhos.
O nativo deste signo não sabe dizer não, por esse motivo costuma ser explosivo. Para ele nada é mais importante que a sua liberdade. Não gosta de se prender a nada, horários, lugares ou pessoas. Teme o casamento e a rotina. Regido por Júpiter.
Ferradura – Capricórnio - de 23 de dezembro a 19 de janeiro – Pedra da sorte: Turquesa ou Granada. Afasta a infelicidade, o ciúme e o orgulho.
Prudente e realista não se arriscam em projetos incertos. Para ele tudo precisa ser seguro e calculado. Ambicioso, não mede esforços para conseguir o que deseja, não se importando com os meios que use. Apenas o amor é capaz de tirá-lo do sério. Regido por Saturno.
Taça – Aquário - de 20 de janeiro a 19 de fevereiro – Pedra da sorte: Ametista. Atrai o sucesso e boas vibrações.
Um signo independente e orgulhoso gosta de progredir à custa do próprio esforço. A bondade é uma característica importante, está sempre disposto a ajudar. Sentimentalmente é instável, para casar-se precisa estar apaixonado. Regido por Urano.
Capela - Peixes - de 20 de fevereiro a 21 de março – Pedra da sorte: Ametista ou Heliotrópio afastam a irresponsabilidade e dão força positiva.
Ótimo amigo, leal e honesto, sua natureza é triste e quieta. Dificilmente o nativo deste signo participa ativamente de festas ou diversões. Ele prefere observar. No amor é cuidadoso. Custa muito a se apaixonar e namora pouco. Casa-se tarde. Regido por Netuno.
   As pedras preciosas têm poderes mágicos, segundo os ciganos. Cada uma atua de maneira diferente sobre o organismo e a psique, estimulando ou inibindo certas características pessoais. Estimule as vibrações energéticas transmitidas pelas pedras usando as do seu signo vai trazer sorte.
   A magia e os talismãs ciganos são feitos baseados nos elementos: Fogo, Terra, Ar e Água, nos signos, nas fases e signos da Lua, nos ciclos e posicionamentos dos planetas no zodíaco, mas isto é assunto para outra postagem.

Pesquisa: Astrologia dos Ciganos e Suas Magias
Maria Helena Farelli