Translate

sexta-feira, 5 de julho de 2013

A Lua e a Magia

                                     Lua e Magia

   Quando os ciganos vão ao seu santuário, perto de Arles na Provença, onde festejam também as “Santas Marias do Mar”, Madalena, Jacobé e Salomé, sempre o fazem em tempo propício, lua cheia, a nova ou a minguante, ou ainda a crescente, importante para a realização de trabalhos mágicos. Para os ciganos a Lua é a maga do Zodíaco, acreditam na força e na influência dela nas nossas vidas e seu valor mágico.
   Como nosso mais próximo vizinho sideral, está a uma distancia média de 382.000 km do centro do nosso planeta. Ela é a nossa influência mais próxima, faz uma volta completa em torno da Terra em pouco mais de 27 dias. Em virtude da posição relativa dos três astros, Lua, Terra e Sol, surgem os vários aspectos: Lua Nova, Quarto Crescente, Lua Cheia e Quarto Minguante. Assim, para os ciganos, ela tem uma parte sempre oculta, reservada, uma grande incógnita. Logo é como uma sacerdotisa, uma pítia, uma maga que se encobre em mantos no Zodíaco. Têm uma parte sempre secreta, como os magos. Também muda em quatro fases, como são os elementos da magia: terra, ar, água e fogo. Possui uma luz que não lhe pertence, é a luz solar refletida em si e assim, ela como as forças da Magia existem sempre através de uma força maior que domina o mago. A Lua é feminina e foi adorada como Ísis, no Egito, Carmona, Vênus, Afrodite na Grécia e Roma.
   Para os ciganos ela é Sara, a maga, a mãe, o útero, o óvulo, tudo que é feminino. Assim, se os ciganos desejam fazer um feitiço sempre observam em que fase a Lua está. Acreditam que as pessoas cujo signo tem a influência lunar são místicas, falsas, megeras, poderosas ou produtivas. Já as que têm a influência do Sol são fortes, lutadoras, capazes, dotadas de magnetismo animal, perigosas e idealistas. O Sol, como a estrela mais próxima da Terra, é a única de nosso sistema planetário que faz com que as pessoas por ele influenciadas sejam únicas, dominadoras e façam os outros girem sempre á sua volta. Ele domina os planetas e os asteróides ao seu redor: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno, Plutão e os asteroides Ceres, Palas e Vesta e satélites como a Lua e os meteoritos.
   Assim todos os que têm no Sol a maior influência planetária são o centro de tudo à sua volta. São também quentes e alegres, pois o Sol é fonte de energia e vida para tudo e todos. Em magia, o homem é simbolizado pelo Sol e a mulher pela Lua. Mas, como há mulheres que são mais solares do que seus homens têm uma boa carga de Sol em suas vidas, mas não deixam que o Sol domine sua Lua, tornando-as agressivas. Outras nem sabem disso e se tomam fêmeas rabugentas, orgulhosas, egoístas e até estéreis, o que uma manuche/cigana nunca pode ser, pois os filhos são a grande herança do casal e da tribo. Uma cigana nunca deve ter menos de cinco ou seis filhos, quanto mais, melhor.
   Assim como a Lua influi nas mulheres e nas colheitas, ela também influi em nosso físico. Assim, para que os cabelos cresçam as manuches/ciganas só os aparam em Lua Crescente. Um noivado ou casamento sempre se faz na Lua Cheia, um passeio para restituir a saúde, só em dia de Sol.
Um bom trabalho de amarração, para dominar de novo alguém que ande esfriando, requer tempo de Lua Cheia.
  Os talismãs podem ser confeccionados com os metais indicados e as substancias enumeradas sobre pergaminho virgem. O pergaminho virgem é feito de pele de bezerro nascido morto, um papel apergaminhado supre as necessidades.
   Os kakus, espécie de xamã da tribo, indicam que se faça um círculo em volta do talismã, na cor correspondente ao planeta que governa o dia da semana em que o talismã é confeccionado. O círculo pode ser feito com tinta ou lápis de cor.
Segunda-feira – Lua - Cor Branca – Metal: Prata e Platina
Terça-feira – Marte - Cor Vermelha – Metal: Ferro
Quarta-feira – Mercúrio - Cor Amarela, Vermelha e Verde – Metal: Mercúrio
Quinta-feira - Júpiter - Cinza e Lilás – Metal: Estanho
Sexta-feira – Vênus – Cor Azul Claro – Metal: Cobre
Sábado – Saturno – Cor Preta – Metal: Chumbo
Domingo – Sol – Cor Amarelo e Dourado – Metal: Ouro
O talismã, depois de confeccionado, quer em pergaminho quer em metal, deve ser consagrado e perfumado.
Os de Saturno - Acônito, hera, eléboro, choupo, zambujeiros, sobreiros, carvalhos, lentilhas, tremoços, chicharros, bolotas, alvaiade, azeite, castanhas, pepinos, cebolas, cabaças. Chumbo e enxofre. Ônix, jade, coral preto. Benjoim. Cachorro, coruja, serpente, sapo.
Os de Júpiter - Gerânio, cravo-da-índia, manjerona, cravos, jasmim, sálvia, hortelã, trigo, arroz, cevada, nozes, amêndoas, pinhões. Estanho e bronze. Ametista, esmeralda, safira escura. Moscada, âmbar, cânfora. Águia, pavão, cervo, calhandra e perdiz.
Os de Marte - Anêmona, pimenta, pivenia, dália, ruibarbo, ranúnculo, giesta, mostarda, cominhos, funcho, arruda, cicuta, rabões, cebolas, alhos-porros e vinho tinto. Ferro, antimônio e imã. Rubi, granada, carbúnculo. Aloés (babosa). Lobo, cavalo, tigre, galo, escorpião, carneiro, bode.
Os do Sol - Girassol, heliotrópio, maravilha bastarda, malmequer, centáurea, açafrão, visco, louro, limoeiro, laranjeira, trigo, oliveira, peônia, figueiras, romeiras, amoreiras, loureiros, alecrim, espécies cálidas e secas. Ouro e platina. Diamantes, âmbar, topázio, jacinto. Incenso e mirra. Leão e canário.
Os de Vênus - Junquilho, narciso, rosas, lírio, violetas, lilás, amor-perfeito, jacinto, pimenta, açafrão, cravos, tâmaras, bálsamos, macieiras e as árvores de cheiro singular. Cobre. Safira clara, água-marinha, coral rosa, lápis-lazúli. Almíscar, âmbar, açafrão. Cisne, pombo, pomba-rola e azulão.
Os de Mercúrio - Hortelã-pimenta, verbena, valeriana, melissa, margaridas, anis, nogueiras, laranjeiras, cidreiras, limoeiros, linho, romeiras, gengibre, canas doces. Esmeralda, jaspe, cornalina, pedras de cores variadas. Mercúrio, o metal Lavanda e canela. Pintarroxo, papagaio, andorinha, borboletas.
Os da Lua - Malvas, papoula, nenúfar, rainha da noite, tabaco, chá da Índia, abóbora, pepinos, marmelos, melões, alfaces, beldroegas, chicória. Prata. Opala, nácar, pérolas, cristal, selenita e gipsita. Mirra. Águia marinha, coruja, morcego e borboletas da noite.