Translate

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Quadratura de Urano e Plutão 2012/2015

                Quadratura Urano/Plutão no Mapa Natal

   O aspecto chamado de quadratura é definido por planetas que se encontram em signos com energias aparentemente conflitantes, formam ângulo de 90°, o que dizemos que não combinam, como Áries não se dá bem com Capricórnio, mas isto não está totalmente correto.
   Objetivos conflitantes, mal estar, mal entendidos, desencontros e tensões são características deste aspecto. Partindo do princípio que tudo que nos tira da inércia, mesmo trazendo tensões e dificuldades, nos impulsiona a descobrir soluções, crescer e evoluir, não me parece negativo ou assustador.
   Desde 24 julho de 2012 estamos vivenciando a tão falada quadratura de Urano em Áries com Plutão em Capricórnio que se estenderá por todo ano de 2013, voltando a ocorrer exata em 21 de maio e 01 de novembro de 2013. Seus efeitos se manifestam cerca de um mês antes e depois do aspecto exato. Volta a ocorrer em 21 de abril e 15 de dezembro de 2014 e em 17 de março de 2015. Sua ação é rápida, impactante e seus efeitos são fortes e claros, características dos signos cardinais: Áries, Câncer, Libra e Capricórnio.
   Urano em Áries inventiva as idéias originais, medidas rápidas, confiança no fluxo, respostas de pronto, impulsiona a ação e a revolução interior. Plutão em Capricórnio revela o poder da experiência, das tradições e do conhecimento. Trás com ele as limitações, dificuldades, fragilidades e necessidade de regeneração, cura, promovendo transformações radicais na ordem e nas estruturas da vida e da sociedade.
   Urano em Áries trás o inesperado, o revolucionário, e toda a mudança de paradigmas que a tecnológica trouxe para nossas vidas, internet, redes sociais, que revolucionaram as comunicações e as relações humanas. Nossas atitudes e padrões precisam se ajustar, sob pena de vivenciar situações difíceis e tensas, que esticam e arrebentam. Plutão em Capricórnio aponta para todo o poder instituído e as transformações radicais que vem sofrendo as instituições políticas, econômicas e sociais.
   São tempos de mudanças velozes e nós temos que correr atrás, nos engajando e principalmente aceitando e conhecendo. Quem se nega perde a agilidade das coisas e sofre com inadequação, perde o sentido, o rumo, gerando estresse, o mal destes tempos junto com as drogas e as doenças mentais. Quem fica para trás o trem pega.
   O aspecto está ativo, no nosso mapa natal, nas casas em que temos Áries/Libra e Câncer/Capricórnio. É nestas áreas da vida em que precisamos estar atentos para o que nossa intuição aponta. Não necessariamente teremos clareza do que deve ser feito, seguir o impulso, o desejo e principalmente ter coragem de se jogar no novo e desconhecido. Talentos se desenvolvem ou se libertam de padrões obsoletos que os oprimiam ou julgavam inadequados.
   Plutão vem rompendo os limites e o impossível vem se tornando possível, só ficar atentos aos acontecimentos a nossa volta, os meios estão a disposição. Áries é a vida acontecendo e Capricórnio o contexto. Mudando nossas atitudes reinventamos as estruturas em torno.

A quadratura de Urano e Plutão em trânsito:

- Ascendente em Áries – casas I (Asc) e X (MC) – A vida muda de rumo, transforma metas e liberta de prisões materiais. Altera de repente os caminhos que se consideravam definidos. Possibilita recomeços.
- Ascendente em Touro – casas XII e IX – Liberta necessidades inconscientes que oprimiam, abre a percepção e evolui a inteligência. Necessário ir com calma e pedir apoio a profissional ou se amparar na fé. Amplia a consciência e a visão.
- Ascendente em Gêmeos – casas XI e VIII – Atinge ao que se entende por grupo social ou amigos, o que não mais tem função desaparece, pode ter a sensação de grandes perdas. Conscientiza da força e da capacidade.
- Ascendente em Câncer – casas X (MC) e VII – Rompimentos de relacionamentos transformam os rumos profissionais. Pode trazer a tecnologia para as atividades e o inusitado para o rumo da vida. Necessário confiar e superar inseguranças.
- Ascendente em Leão – casas IX e VI – Dificuldade de lidar com percepção alterada da vida, pode provocar problemas de saúde, nas estruturas do corpo, ossos, pele, cabelos etc. Necessário buscar a medicina, a psicologia ou a fé. Ajuda viajar, estudar e praticar a flexibilidade.
- Ascendente em Virgem – casas VIII e V – Necessário entrega, os acontecimentos são imprevisíveis e provocam situações incontroláveis. Beneficia a criatividade e produção artística.
- Ascendente em Libra – casas VII e IV - Atinge as raízes e meche no que se acreditava certo, seguro e estável, faz crescer. Revolução nos relacionamentos, surpresas com sócios e com pessoas vistas como diferentes. Surgem alternativas através de entidades sociais e política.
- Ascendente em Escorpião – casas VI e III – Mudança de atitude para com a vida cotidiana, revolução de costumes e hábitos. Mudam valores, conceitos e crenças antes defendidos com unhas e dentes. Melhora o aprendizado e o entendimento.
- Ascendente em Sagitário – casas V e II – Revoluciona a expressão pessoal e a maneira de ganhar dinheiro e se sentir seguro. Tudo se torna muito veloz após se chegar ao limite da insegurança e do medo da morte física. A segurança se torna interna.
- Ascendente em Capricórnio – casas IV e I (Asc) - Mudança de casa, cidade ou país. Provoca independência e sensação de liberdade, trás uma revolução na vida como uma morte. Renova e desapega, nasce para o novo e diferente. Uma chance para poder deixar uma marca de revolução pessoal possível.
- Ascendente em Aquário – casas III e XII – Aumento da intuição e da percepção extra-sensorial. Abre-se um canal além do controle da razão. Envolve a mente e as profundezas do carma pessoal. Liberta de bloqueios feitos pela mente consciente e revoluciona as estruturas da vida.
- Ascendente em Peixes – casas II e XI – Surpresas com dinheiro, conceitos de segurança e responsabilidades. Impulso de liberdade e integração social. Desmistifica noções falidas de segurança, contexto, muda a atitude social e com as amizades. Expande os horizontes existenciais.
.